fbpx
Siga o Jornal de Brasília

Na Hora H!

Homem é morto a tiros em evento; ‘as pessoas pagam entre R$ 40 e R$ 50 para brigar’, diz amigo da vítima

Eventos são organizados com o consentimento do tráfico de drogas da localidade e ocorrem desde 1990

Avatar

Publicado

em

Foto: Reprodução
PUBLICIDADE

Um homem foi morto e outras duas pessoas ficaram feridas durante uma briga generalizada em um baile funk. Uma testemunha relatou que durante a realização do evento, conhecido como “baile corredor”, grupos rivais se dividem entre os lados A e B para brigarem entre si. O vendedor Eduardo Octavio acabou sendo morto durante um desses eventos.

Ainda segundo as testemunhas, os eventos são organizados com o consentimento do tráfico de drogas da localidade e ocorrem desde 1990. Os ingressos custam em torno de R$ 40 e R$ 50.

Pessoas que estavam no evento relataram que as agressões começaram dentro do ginásio do Esporte Club Sueca, no Jardim Redentor, em Belford Roxo-RJ. Posteriormente, foi possível ouvir tiros e várias pessoas saindo ensanguentadas do local.

Imagens que circulam em grupos de WhatsApp mostram a quadra lotada de homens divididos por uma corda em dois grupos. Algum tempo depois, a pancadaria tem início.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

De acordo com a Delegacia de Homicídios da Baixada Fluminense (DHBF), “foi instaurado um inquérito para apurar as circunstâncias em que uma pessoa morreu e outras duas ficaram feridas. Diligências estão sendo realizadas para esclarecer o caso”.

De acordo com o 39ºBPM (Belford Roxo), a corporação foi acionada para verificar uma ocorrência de tumulto generalizado na Avenida Automóvel Clube. No local, três pessoas foram feridas por disparos de arma de fogo e socorridas por transeuntes. Posteriormente, uma das vítimas veio a óbito.




Leia também


Publicidade
Publicidade
Publicidade