fbpx
Siga o Jornal de Brasília

Na Hora H!

Homem é condenado à prisão perpétua após assassinar e congelar o corpo de duas mulheres

O homem, Zahid Younis, 36 anos, espancou Henriett Szucs, 34, até a morte em 2018 e, dois anos depois, estrangulou Mihrican Mustafa, 38

Avatar

Publicado

em

PUBLICIDADE

Um criminoso sexual foi condenado, nesta quinta-feira (3), à prisão perpétua pelo assassinato de duas mulheres que foram encontradas dentro de um freezer em seu apartamento. O homem, Zahid Younis, 36 anos, espancou Henriett Szucs, 34, até a morte em 2018 e, dois anos depois, estrangulou Mihrican Mustafa, 38.

Quando os crimes foram descobertos, a polícia de Canning Town, em Londres, encontraram os corpos que, por ficaram congelados por muito tempo, acabaram se fundindo. O homem, com histórico de abuso de mulheres, já havia sido preso anteriormente, acusado de abusar e engravidar uma menina de 14 anos e, logo em seguida, se casar com ela em uma mesquita.

Durante o julgamento, o acusado não demonstrou emoção alguma, de acordo com o Daily Mail. A família de Mustafa comemorou a prisão do homem, que foi condenado à prisão perpétua com o mínimo de 39 anos. A juíza responsável pelo caso, Cheema-Grubb, afirmou que “não surpreenderá ninguém nesta sala que o réu tenha se recusado a comparecer à sua sentença, enquanto está sentado nas celas abaixo, mas irei dirigir essas observações a ele quando ele tem a coragem de lê-los, ele entenderá por que o tribunal chegou a essa conclusão”.

“Você foi condenado pelo forte caso de acusação. Não só os corpos de duas mulheres foram encontrados em sua casa, escondidos em um freezer comprado para esse fim, como também mostravam sinais de violência que você não”, explicou.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE



Leia também


Publicidade
Publicidade
Publicidade