Na Hora H!

Família fala de jovem trans que morreu em incêndio

Jovem ficou em estado grave após ser abandonada em clínica durante incêndio

Foto: Reprodução/Instagram

Familiares da jovem trans, de 25 anos, que morreu durante um incêndio em um hospital falaram sobre o caso. Lorena Muniz viajou de Recife-PE para São Paulo, a fim de realizar o sonho de implantar silicone nos seios.

Lorena teve a morte confirmada pelo Hospital das Clínicas nesta segunda-feira (22). Washington Barbosa, companheiro da vítima, contou que ela foi abandonada durante o incêndio. Na ocasião, Lorena estava inconsciente na clínica onde iria realizar o procedimento.

O incêndio ocorreu na quarta-feira (17) e, após ser socorrida, Lorena foi internada em estado grave no HC. De acordo com a unidade, a jovem havia ingerido muita fumaça.

Lorena viajou para São Paulo em agosto de 2020, para realizar o sonho de implantar silicone nos seios. Ao lado da casa, em Recife, a jovem trabalhava em um salão que havia montado.

“Para ir para São Paulo, ela saiu vendendo as coisas do salão. O sonho da vida dela era colocar uma prótese. Ela disse que só iria se sentir mulher quando colocasse”, contou a tia de Lorena, a massoterapeuta Rinalda Muniz, em entrevista ao Portal G1.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

“O sonho da vida dela era colocar uma prótese. Ela disse que só iria se sentir mulher quando colocasse a prótese”, disse Rinalda.

O irmão de Lorena, Ricardo Muniz, contou que a família sempre acolheu a jovem.

“A gente errava, às vezes, chamava de Renato, mas sempre acolhemos. Minha avó nunca colocou para fora, sempre ficou aqui com a gente”, disse o familiar.

Em 17 de fevereiro, Lorena enviou uma mensagem para a tia Rinalda e informou que iria realizar o procedimento. Ela contou ainda que iria ligar quando acordasse da cirurgia.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Após saber que Lorena havia sofrido o acidente, a família se mobilizou para ir até São Paulo. A tia contou que a mãe da jovem pediu um adiantamento à patroa para viajar. Agora, a família tenta trazer o corpo de Lorena para Recife, para que possam se despedir dela.

Rinalda relata ainda que o custo do procedimento estava muito abaixo da média e, por isso, a família havia alertado sobre os riscos que a jovem estaria correndo.

Segundo o Corpo de Bombeiros de São Paulo “o incêndio se alastrou e a vítima, que estava dentro do local realizando um procedimento estético, foi socorrida ao hospital”.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

De acordo com o boletim de ocorrência, o incêndio teve início durante uma manutenção do sistema elétrico realizada na rua, que teria catalisado uma explosão dentro da clínica. O caso foi registrado como incêndio e lesão corporal culposa pela Polícia Civil da cidade, que abriu um inquérito para investigar o caso.






Você pode gostar