fbpx
Siga o Jornal de Brasília

Na Hora H!

Empresa de eventos é acusada de dar golpe em mais de 50 noivos

Empresa Lírio Eventos oferecia serviço de buffet, aluguel do espaço, decoração da festa e, para alguns, até DJ, por valores que variavam de R$ 11 mil a R$ 22 mil

Avatar

Publicado

em

Foto: Reprodução
PUBLICIDADE

Cerca de 50 casais afirmam terem sido vítimas de um golpe. De acordo com as denúncias, uma empresa contratada para realizar casamentos teria declarado falência antes da data do evento. A empresa fica localizada em Santos, no litoral de São Paulo, e é regida por uma mulher que alega que entrará em contato com cada um dos clientes para resolver a situação. O caso foi apurado pelo Portal G1.

De acordo com os relatos, a empresa Lírio Eventos oferecia o serviço de buffet, aluguel do espaço, decoração da festa e, para alguns, até DJ. Os valores do serviço variavam de R$ 11 mil a R$ 22 mil e tudo era formalizado através de um contrato. Os clientes poderiam pagar a quantia à vista ou em prestações, por meio de cartão de crédito ou cheques.

A recepcionista Rebeca Da Silva Medeiros, de 22 anos, foi uma das clientes da empresa. A jovem relatou ao G1 que pagou 50% do valor em oito cheques. O contrato foi firmado no escritório da proprietária e ficou combinado o valor de R$ 21.600, que incluía o serviço de buffet, decoração, o aluguel do espaço onde seria realizado o evento e DJ.

Foto: Arquivo pessoal/Casal firmou contrato de pouco mais de R$ 21 mil

Na sequência, a jovem constantemente entrava em contato com a mulher a fim de conhecer a casa de festas, no entanto, a proprietária sempre cancelava o encontro. Após entrar em contato com outro fornecedor, Rebeca soube que o imóvel estava disponível para visita. Segundo a jovem, a partir desse dia, a mulher passou a responder de forma mais ríspida.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

De acordo com Rebeca, a proprietária mandou que ela procurasse outro fornecedor. Além disso, a mulher afirmou que, devido à pandemia, não importava quem havia cancelado o contrato e que não sabia quando devolveria o dinheiro. Ao final, a proprietária alegou que teria um ano para realizar a devolução do valor.

Rebeca e o noivo, de 24 anos, descobriram que outros casais também estavam enfrentando o mesmo problema.

“Descobrimos pelos fornecedores da Baixada Santista que eles já haviam sido orientados que ela vinha praticando golpes. Foi golpe. Durante a pandemia ela fez contratos com outros noivos. Já quebra o argumento que ela não estava firmando novos contratos e que quebrou na pandemia”, afirmou a jovem ao Portal G1.

De acordo com Rebeca, um grupo com cerca de 50 pessoas relatou que passou pelo mesmo problema. Deste número, ao menos dez registraram a queixa de estelionato.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Resposta da Empresa

A Lírio Evento afirmou em nota que entrará em contato com cada um dos clientes e que, em 20 anos de atuação, nunca deixou de cumprir com os contratos. A empresa alega que encerrou as atividades devido à pandemia. Além disso, a empresa alega que no início do ano buscará recursos para viabilizar os acordos, sem prejudicar qualquer casamento. A Lírio ainda destaca que a proprietária não fugiu e que não praticou golpe contra os clientes.




Leia também


Publicidade
Publicidade
Publicidade