fbpx
Siga o Jornal de Brasília

Na Hora H!

Crivella faz oração de joelhos em vídeo e pede a Deus ‘para que essa doença vá embora’

Alguns internautas apoiaram atitude, mas outros questionaram gravação e perguntaram sobre medidas em andamento para lidar com coronavírus

Avatar

Publicado

em

Foto: Reprodução/Redes sociais
PUBLICIDADE

“Eu gostaria de convidar católicos, espíritas, evangélicos, e até quem não tem religião para, nesse momento, fecharmos os olhos, mas abrirmos o coração”, diz o prefeito do Rio de Janeiro Marcelo Crivella em um vídeo publicado nesta segunda-feira, por volta das 19h15. O registro possui pouco menos de dois minutos. O prefeito se refere à Covid-19 como “essa doença” e roga a deus para que leve ela embora

Durante o apelo, imagens de pessoas rezando são transmitidas, algumas em círculo, de mãos dadas. Uma música toca ao fundo, enquanto Crivella pede por um milagre. “Para que poucas pessoas tenham realmente problemas, para que possamos vencer essa contaminação e sairmos até mais fortes do que entramos”, diz o prefeito.

Os internautas demonstraram opiniões diversas sobre a postagem. Alguns apoiaram a atitude, mas outros questionaram a gravação e perguntaram sobre as medidas em andamento para lidar com o coronavírus.

Crivella tem se divergido com  o governador Wilson Witzel a respeito das medidas tomadas. O prefeito encorajou a abertura de alguns segmentos do comércio, ao contrário do que determina o decreto do governador. Crivella tem sido alvo de críticas e elogios nos últimos dias. Ele impulsionou algumas medidas para conter o avanço do coronavírus, mas também se pronunciou sobre possíveis afrouxamentos nas restrições.

Na última quinta-feira, enquanto acompanhava a limpeza de trens na Central, ele declarou que “todos vamos nos infectar”. Um dia antes, Crivella anunciou a liberaração da abertura de lojas de conveniência em postos de gasolina e de material de construção.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Entre as mediadas para conter a proliferação da Covid-19, a prefeitura do Rio converteu o Sambódromo em abrigo para moradores de rua.Além disso, um hospital de campanha com 500 leitos no Riocentro foi instalado com o intuito de tratar pacientes infectados pelo novo vírus.


Leia também
Publicidade
Publicidade
Publicidade