fbpx
Siga o Jornal de Brasília

Na Hora H!

Bebê com metade do corpo queimado aguarda vaga em UTI pediátrica

Mesmo com a decisão de transferência, o menino permanece na unidade. A justificativa é de que falta vaga na UTI pediátrica do hospital

Avatar

Publicado

em

PUBLICIDADE

Um bebê de 1 ano e 8 meses luta pela vida após derrubar água fervente em metade do corpo ao puxar uma cuscuzeira que estava no fogão de casa. Ryan está na maternidade do Hospital Regional de Gurupi, em Tocantins, e aguarda peça transferência para a UTI de outra unidade hospitalar, em Palmas. Segundo a família, o estado de saúde do bebê é grave. 

Ryan está internado há cerca de uma semana. Segundo a avó do menino, os médicos demoraram para decidir encaminhá-lo para Palmas, onde ele deve receber tratamento com médicos especialistas em queimaduras. 

“Ele é só uma criança. Ele não está querendo se alimentar, não está mais nem rindo. Todo mundo conhece o Ryan e ele é uma criança super ativa. E eu preciso desse cuidado especial para o meu neto”, disse a avó, Débora Ferreira, ao G1.

Mesmo com a decisão de transferência, o menino permanece na unidade. A justificativa é de que falta vaga na UTI pediátrica do hospital para onde será transferido. A família teme que a demora afete o estado de saúde de Ryan. “Tem que ter essa transferência. O médico já falou que tem que ser lá em Palmas, então tem que ir para lá. Está esperando o quê?”, reclamou a avó.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Por meio de nota, a Secretaria Estadual de Saúde informou que está sendo oferecido todo o tratamento e assistência disponíveis para a criança e para os familiares e que o paciente é acompanhado pela equipe de pediatria e pelos médicos especialistas em cirurgia geral, angiologista e dermatologista da equipe multidisciplinar do Hospital Regional de Gurupi. 

A Secretaria afirma, ainda, que “a criança está consciente e orientada, sem uso de ventilação mecânica ou suporte de monitorização, acomodado em enfermaria de isolamento enquanto aguarda vaga em UTI Pediátrica para transferência”.




Leia também


Publicidade
Publicidade
Publicidade