Jornal de Brasília

Informação e Opinião

Na Hora H!

Adolescente, que teve rosto queimado após explosão, ficará 2 anos sem tomar sol

A adolescente de 17 anos que teve uma das mãos, o rosto e o cabelo queimados após um acidente envolvendo uma minilareira teve alta

Foto: Reprodução

Após 24 anos de internação em Unidade de Terapia Intensiva (UTI), a adolescente de 17 anos que teve uma das mãos, o rosto e o cabelo queimados após um acidente envolvendo uma minilareira em um bar de Joinville, no Norte catarinense, teve alta.

O pai dela, Adelcio José Iarovski Lele, afirmou que a família fez uma festa surpresa para ela e que a jovem precisará ficar dois anos sem pegar sol.

No dia do acidente, a adolescente estava no estabelecimento com mais duas amigas, por volta das 18h de 29 de maio, quando a minilareira, que ficava em cima da mesa, aparentemente se apagou onde elas estavam.

Segundo o pai da jovem, um funcionário se aproximou com um galão de álcool e tentou reabastecer a vela com o líquido inflamável. Ao despejar o produto, o fogo atingiu o galão e explodiu próximo à adolescente. As chamas começaram pelas mãos, alastraram-se para o cabelo e atingiram a cabeça da vítima.

A administração do bar disse que o estabelecimento possui oito extintores de incêndio, com a validade em dia e tomou todas as medidas necessárias.

A Polícia Civil investiga o caso como lesão corporal culposa, quando não há intenção de se cometer o delito.

Lesões

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

De acordo com familiares, a adolescente sofreu queimaduras de terceiro e segundo graus no rosto, pescoço e em uma das mãos. O fogo também atingiu as vias aéreas da jovem, que passou por um período de entubação. Ela estava internada no Hospital São José em Joinville.

O pai contou que a alta da garota do hospital foi muito comemorada pela família.

A adolescente respira sem a ajuda de aparelhos desde 13 de junho, conforme Adelcio. Porém, a filha ainda tem dificuldades para falar e andar e, por isso, precisará passar por sessões de fisioterapia e outros acompanhamentos médicos.

Ainda de acordo com o pai, a adolescente teve uma sequela de queimadura de segundo grau no queixo e cicatrizes no rosto e pescoço. As partes do corpo que o fogo atingiu estão cicatrizando e a tonalidade da pele ficará diferente. Dessa forma, a filha precisará de tratamentos estéticos nos próximos meses.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Bar garante ter tomado medidas

Em nota, o Unalome Skate Bar garantiu que tomou “todas as medidas de segurança cabíveis” para prestar imediato atendimento à cliente atingida. Eles afirmaram que acionaram a empresa privada de saúde que atende o local para prestar os primeiros socorros à jovem e levá-la ao hospital.

O estabelecimento colocou uma médica à disposição da família, que esteve no Hospital São José e trocou informações com os profissionais da unidade pública de saúde.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE








Você pode gostar