Menu
Na Hora H!

Adolescente alega racismo após ser acusado de furtar chocolate em um supermercado em SP

O jovem negou veementemente a acusação, porém o funcionário persistiu na acusação

João Victor Rodrigues

15/05/2024 11h59

Foto: Reprodução

Um jovem estudante e rapper, de 17 anos, relatou ter sido alvo de racismo ao ser acusado injustamente de furtar um chocolate em um supermercado em Peruíbe, no litoral de São Paulo.

Kaique Oliveira Alves afirmou que foi ameaçado pelo segurança e pelos funcionários do estabelecimento. Em resposta ao incidente, o supermercado Extra divulgou uma nota informando que, após ter conhecimento do ocorrido, deu início a uma investigação interna em andamento para esclarecer os fatos.

O jovem estava no mercado acompanhado de sua namorada, onde pretendiam comprar salgadinhos, suco e refrigerante. Porém, após passar pelo caixa, foi abordado por um segurança que o acusou de ter colocado um chocolate em sua mochila. O incidente ocorreu em um estabelecimento situado na Avenida Padre Anchieta, no bairro Ribamar, no dia 8 de maio.

Kaique negou veementemente a acusação, porém o funcionário persistiu na acusação. Diante da insistência, o adolescente, indignado, abriu a mochila, que pertencia à sua namorada, e derrubou seu conteúdo no chão. O segurança, então, chamou outros dois funcionários que também o ameaçaram.

Após recolher seus pertences, Kaique e sua namorada foram até uma praça para informar seus pais sobre o ocorrido. Os responsáveis foram até o supermercado, onde um dos funcionários os abordou, levando o pai do jovem, o professor Ricardo Alves, para um local isolado. O funcionário acusou o filho do homem de furto, alegando que o jovem realizava esse tipo de ação frequentemente com amigos da escola.

    Você também pode gostar

    Assine nossa newsletter e
    mantenha-se bem informado