Jornal de Brasília

Informação e Opinião

Futebol

Polivalente, Baiano troca o Gama pelo Brasília

Por Arquivo Geral 21/01/2016 7h00

Ian Ferraz

[email protected]

Vestir vermelho não é novidade para o meia Baiano, que acaba de trocar o Gama pelo Brasília, a 19ª equipe de sua carreira. Anteriormente, ele teve familiaridade com a cor  no Náutico, no Paulista de Jundiaí e recentemente no Vila Nova de Goiânia. 

Baiano, que também defendeu o Brasiliense na capital, deixa o Alviverde após o pagamento de sua multa rescisória no valor de R$ 100 mil. A transferência, bancada por parceiros do clube, ocorreu a dez dias da estreia do Brasília no Candangão, contra o Taguatinga, time que subiu da Segundona, no dia 30/1.

“Vou ter que mostrar que esse investimento que a diretoria do Brasília fez vai valer a pena”, comenta Baiano.

O contrato do jogador com o Colorado é de um ano. O reforço deve abdicar da camisa 5, utilizada por Pedro Ayub, e vestir a 8 no Brasília para a disputa da Copa do Brasil, da Copa Verde e do Candangão. Um bom desempenho pode levar o time vermelho à Série D também.

Vai ou não vai?

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

A negociação com Baiano se arrastou nas últimas semanas. A oferta do Brasília balançou o jogador, mas o Gama se mostrou irredutível e se mostrou disposto a mantê-lo.   O caso teve uma reviravolta e o atleta topou trocar de casa mediante uma nova equação dos valores. 

“Financeiramente ia ser bom para o Gama.  Falei que não sairia sem deixar nada para o clube”, completa Baiano.

Reforço reencontra amigos

O meia Baiano defendeu o Brasiliense entre 2013 e 2014. No Colorado, ele vai reencontrar o amigo Dedê entre outros conhecidos.  

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

O reforço acredita que o bom ambiente vai ajudar na adaptação ao grupo e a conquistar espaço.  “Fui muito bem recebido. Joguei com o André no Vasco, com o Dedê  no Brasiliense e no Red Bull, e o Pedro (Auyb) enfrentei várias vezes aqui”, acredita o jogador.

Dedê retribui o carinho e elogia a chegada do meia de 37 anos. “Estou muito feliz, com certeza ele vai nos ajudar muito. Com a experiência dele vamos ficar mais fortes para o Candangão que será um dos mais difíceis”, destaca o lateral.

O técnico Omar Feitosa comemora mais uma peça para o elenco e confia no talento de Baiano para o time sair da fila do Candangão – o Colorado não vence o torneio desde 1987 e foi vice-campeão nas últimas três edições.

“Conheço a carreira dele, principalmente na passagem pelo Palmeiras. Jogador que qualquer equipe que vai disputar o Campeonato Candango gostaria de ter. É  uma honra de trabalhar com um atleta com esse currículo”, enaltece Omar Feitosa.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

De fato o Brasília vai precisar de um elenco volumoso. A temporada reserva a disputa da Copa do Brasil e da Copa Verde, além do Candangão. 

Se o time for campeão no DF terá direito a uma vaga na Série D do Brasileiro, aumentando o número de datas.

Perfil

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Baiano

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Nome:   Dermival de Almeida Lima

Natural: Capim Grosso, Bahia Bahia,  Brasil

Idade: 37 anos

Posição: meia/volante

Clubes: Santos-SP, Matonense-SP, Vitória-BA, Las Palmas-ESP, Atlético-MG, Palmeiras-SP, Boca Juniors-ARG, Rubin Kazan-RUS, Náutico-PE, Vasco-RJ, Atlético Nacional-COL, Paulista de Jundiaí-SP, Guarani-SP, Red Bull Brasil-SP, Brasiliense-DF, Gama-DF e Vila Nova-GO.

Saiba mais

O Brasília não conseguiu a autorização  da Secretaria Adjunta de de Turismo para utilizar o Mané Garrincha como casa na estreia do Candangão. 

O estádio foi vetado por causa de reparos no gramado, embora o clube tenha solicitado a sua utilização em dezembro.

Desta forma, o Colorado vai jogar  no torneio local no dia 30, contra o recém-promovido Taguatinga, no estádio Serra do Lago, em Luziânia, às 16h. A decisão  contraria a vontade da diretoria em formar torcedores na cidade.








Você pode gostar