Jornal de Brasília

Informação e Opinião

Rejuvenescer

Compulsão alimentar e obesidade! Entendendo a doença!

Hiperfagia e obesidade podem estar relacionadas a danos ao hipotálamo em seres humano

Compulsão alimentar e obesidade! Entendendo a doença!

Um estudo com 1428 adultos também observou uma correlação negativa, nos homens, entre o IMC e o volume geral de massa cinzenta, bem como nos lobos temporais mediais bilaterais, lobos occipital, precúneo, putamen, giro poscentral, mesencéfalo e lobo anterior do cerebelo.

Indivíduos idosos cognitivamente normais que eram obesos (77 ± 3 anos), com excesso de peso (77 I 3 anos) ou magro (76 ± 4 anos) relataram menor volume no tálamo (sensorial e regulação motora), para-hipocampal e córtex frontal.

Essas mudanças estruturais do cérebro relatadas foram baseadas em dados transversais em adultos, mas ainda não está claro se as mudanças precedem ou acompanham a obesidade.

No entanto, as reduções de volume em áreas associadas à recompensa e ao controle podem ser consequentes à incapacidade de ativação funcional em relação à obesidade e podem ajudar a explicar o excesso fenotípico na obesidade.

O volume reduzido em estruturas, como o para-hipocampal, pode subjugar, em parte, as taxas mais altas de demência e declínio cognitivo em indivíduos obesos.

A apneia do sono, a secreção aumentada de hormônios adipócitos, como a leptina, ou a liberação de fatores pró-inflamatórios devido ao consumo elevado de gordura podem ser fatores fisiológicos que medeiam as alterações no cérebro.

Essas descobertas implicam que as lembranças hedônicas de comer certos alimentos podem ser criticamente importantes na regulação da alimentação.

Hiperfagia e obesidade podem estar relacionadas a danos ao hipotálamo em seres humanos.








Você pode gostar