Jornal de Brasília

Informação e Opinião

Estilo de Vida

O ensino a distância e o home office em live de Francesco Pellegatta

Na noite de segunda feira (20/09) Francesco Pellegatta recebeu para sua live Tiago Ribeiro, head of business da startup Hybre Education. O tema do bate papo foi o ensino à distância e o home office.

O ensino a distância e o home office em live de Francesco Pellegatta

O sistema de ensino EAD é uma realidade para aqueles que estudam, seja em universidades ou no ensino normal. O home ofiice também. Com a chegada da pandemia, este novo modelo de estudo se popularizou e se tornou a única forma de transmissão de conhecimento, de forma remota, pois escolas e universidades se mantivera fechadas. Para falar sobre este cenário, Francesco Pellegatta convidou Thiago Ribeiro, head of business da startup.

Francesco perguntou a Tiago sobre sua experiência na área de startup. Tiago contou que começou sua carreira há sete anos atrás em uma empresa de tecnologia. A empresa não era uma startup mas possuía esta cultura. Dentre desta empresa ele passou a ter conhecimento sobre este cenário.

No bate papo Tiago Ribeiro também fez uma breve explicação sobre como surgiram as startups. Em sua visão, passamos por uma aceleração digital nestes dois últimos anos, o que resultou numa nova forma de educar. A combinação de tecnologia e educação trouxe para os holofotes a edtech, que são startups que desenvolvem soluções para a área de educação com auxílio de app, realidade virtual, inteligência artificial, etc. O termo surgiu com a evolução da internet, em 1997.

Outro questionamento feito por Pellegatta foi em como a pandemia mudou o cenário das startups e Ribeiro resumiu dizendo que a palavra que define mais este momento é aceleração. Sem a tecnologia o ensino não seria possível e a educação acompanhou este novo movimento. Foram as dificuldades que impulsionaram as oportunidades de aliar tecnologia e educação.

Ribeiro ainda pontuou dizendo como as startups mudaram o cenário em meio a pandemia, dando condições de aprimorar o ensino à distância. Facilitando o acesso ao conteúdo disponibilizado pelas escolas e universidades.
Francesco perguntou ao head of business quais as premissas das edtechs. Ele respondeu que o primeiro passo é entender quais as necessidades das instituições, dos alunos, dos professores. É estar conectado ao ensino no Brasil. Entre as vantagens está a promoção do ensino e a complementação do conteúdo ensinado pelo professor. No ensino técnico, as edtechs, ela contribuem soluções mais dinâmicas, já o ensino superior, o papel está na otimização do ensino, promovendo a absorção de conhecimento de formas múltiplas.

Ribeiro ainda falou sobre soluções específicas em termos de ensino focadas nas crianças. O modelo para crianças é complementar, pois nada vai substituir o conteúdo e a vivência em sala de aula. Este é o diferencial, uma metodologia mais dinâmica mesclando experiência física com a virtual.

Francesco também perguntou qual a importância da educação para o futuro. A resposta foi imediata, que a educação tem que estar conectada com o futuro. Tem que antecipar as transformações globais e desenvolver tecnologias e conteúdos alinhados as novas necessidades.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Tiago Ribeiro também contou um pouco sobre sua história, suas experiências acadêmicas e profissionais. Ressaltou a importância da conexão entre o conteúdo acadêmico com o mercado de trabalho. E também sobre a paixão por fazer dar certo sonhos, projetos…

Francesco Pellegatta finalizou com a pergunta: Qual o futuro das edtechs? Ribeiro respondeu dizendo que elas são inquietas, é a busca pela democratização do ensino, o acesso à educação. É pode contribuir com o futuro do ensino no Brasil.

A live está disponível na conta de Instagram de Francesco Pellegatta e é uma parceria com ao Jornal de Brasília para o projeto EducAção.

Confira como foi








Você pode gostar