Jornal de Brasília

Informação e Opinião

Entretenimento

Fotógrafo René Robert morre de hipotermia aos 84 anos

Após desmaiar no meio da rua e não receber ajuda de nenhum pedestre que passava no local durante 9 horas, René morreu de frio.

Após desmaiar no meio da rua e não receber ajuda de nenhum pedestre que passava no local durante 9 horas, René morreu de frio. Foto/Reprodução

O fotógrafo suíço René Robert, de 84 anos, morreu de hipotermia, no último dia 19, depois de desmaiar e cair em uma rua de Paris, na França. Sem receber socorro nenhum por 9 horas, René morreu de frio. As informações são do jornal espanhol El Pais.

René saiu de casa para ir à Praça da República, no centro da capital francesa, e passou mal no meio do caminho, caindo no chão, sem ser ajudado por ninguém da multidão que passou por ele por várias horas. O fotógrafo ficou ali até ser encontrado pelos bombeiros, que constataram que ele já estava sem vida por conta da hipotermia.

Amigo de René, Michel Mompontet afirmou que o fotógrafo morreu por causa da “indiferença” das pessoas. “Que pelo menos se aprenda alguma coisa com esta morte. Quando uma pessoa está deitada no chão, mesmo que estejamos com pressa, vamos ajudá-la, vamos parar”, disse Michel, que deu mais detalhes sobre como René foi notado em meio ao fluxo de pedestres.

“Os bombeiros, alertados por um sem-teto, chegaram ao local por volta das 6h30 da manhã. [René] ficou no frio durante mais de nove horas, sozinho, até morrer. A equipe médica do hospital de Cochin não foi capaz de reanimá-lo”, comentou.

Nascido em março de 1936, em Fribourg, na Suíça, o fotógrafo começou sua carreira na publicidade e na moda, mas a fama se consolidou com suas imagens do mundo do flamenco.








Você pode gostar