Jornal de Brasília

Informação e Opinião

Entretenimento

Em show, Emicida critica Piquet por atitude racista: ‘Chofer de jumento’

Na última semana, a entrevista voltou a circular na internet, que condenou a atitude racista de Piquet

Por FolhaPress 03/07/2022 4h24
A força das letras do rap de Emicida são garantias de bons momentos no festival – (foto/divulgação)

Neste sábado (2), durante apresentação no Festival Turá, em São Paulo (SP), o rapper Emicida criticou a atitude racista do ex-piloto Nelson Piquet, 69, ao se referir de maneira pejorativa ao britânico Lewis Hamilton, 37, heptacampeão mundial da Fórmula 1.

“Você tá maluco, mano. Quando é que um cara do tamanho do Lewis Hamilton ia ter que escutar daquele chofer de jumento? Neguinho é o caralho!” Diz Emicida, seguido por gritos e aplausos do público.

Piquet é próximo do presidente Jair Bolsonaro (PL), e passou a ser chamado de “chofer” depois de ser visto dirigindo o carro que levava o presidente em eventos oficiais, como o desfile de 7 de setembro.

Ele usou o termo “neguinho” várias vezes, durante uma entrevista em novembro de 2021, para se referir ao piloto britânico, enquanto comentava um acidente entre Hamilton e seu genro Max Verstappen.

Na última semana, a entrevista voltou a circular na internet, que condenou a atitude racista de Piquet.

Além das inúmeras críticas, o ex-piloto também se tornou alvo de uma denúncia no Ministério Público do Distrito Federal, liderada pela bancada do PSOL. A acusação é de praticar crime de discriminação ou preconceito.

Após o episódio, Hamilton se manifestou e pediu que “velhas vozes” não tenham mais espaço na Fórmula 1. “Não devemos dar uma plataforma a estas pessoas”, disse.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Na tarde da última quinta-feira (30), Piquet justificou o uso do termo em um comunicado: “O que eu disse foi mal pensado”. E escreve também que “nunca teve a intenção de ofender”.








Você pode gostar