fbpx
Siga o Jornal de Brasília

Entretenimento

Dirigido por Hugo Rodas, “Poema Confinado” estreia no Cena Contemporânea

Espetáculo da Agrupação Teatral Amacaca foi criado durante a pandemia e explora sentimentos como angústia e loucura

Avatar

Publicado

em

PUBLICIDADE

Criado durante o isolamento social imposto pela pandemia, o espetáculo “Poema/Confinado”, criado pelo elenco da Agrupação Teatral Amacaca (ATA) com direção de Hugo Rodas estreia no dia 10 de dezembro, às 21h30 no Cena Contemporânea. A exibição é pelo site do evento (2020.cenacontemporanea.com.br). A obra fica disponível por três dias após a transmissão no canal do festival no Youtube (youtube.com/CenaContemporaneaFestival).

A montagem é inspirada em diferentes nuances de angústia e reúne, além de experimentos criados em isolamento, algumas imagens levantadas pelos artistas em 2017, quando preparavam um espetáculo cujo título se inspirava em um poema de Antonin Artaud chamado “Poema: depois do sangue” e tinha como elemento condutor a loucura.

“A pandemia veio, nos isolou e casou com o que a gente sentia quando tentávamos criar o Poema, que expressava a angústia, pela sensação de aprisionamento, causada pela escalada do conservadorismo que começava a ficar evidente naquele ano. Foi como se tivéssemos tido uma previsão do clima de angústia que viveríamos em 2020”, detalha a atriz Camila Guerra.

O novo espetáculo da ATA é necessariamente uma reinvenção: mistura teatro e audiovisual, utilizando a câmera do celular para chegar ao público. Composto por cenas individuais feitas pelos atores em suas casas, “Poema/Confinado” se vale de imagens, escritos, objetos e músicas. Nessa composição, as próprias moradias se tornam parte da narrativa, ressignificando os móveis e o próprio isolamento social vivido pelos atores e pelo diretor.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Criar um novo formato de dramaturgia após seis décadas de carreira foi impulsionador, revela o diretor Hugo Rodas. “Estou aprendendo assim como todo mundo. Isso me excita! Estou cada vez mais convencido de como é bom estar mais perto de outro tipo de técnica, de trabalho, de outro jeito de ver as coisas. É uma nova forma de sentir, ver e estar”, diz.

Do palco para a tela

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Como parte do desafio, a ATA enfrentou a falta de contato físico do elenco e a ausência de plateia presencialmente.  “Nosso público agora é mediado pela câmera! E a nossa sorte é que o Hugo Rodas pensa muito imageticamente. E pensa, sobretudo, nas possibilidades do corpo”, completa Camila.

Além do processo iniciado em 2017 e dos ensaios que foram retomados virtualmente desde abril de 2020, a criação foi aprimorada entre setembro e outubro por meio do laboratório cênico “Ato da ATA”, uma série de lives nas quais os atores testaram cenas, dirigidas ao vivo por Hugo Rodas para chegar à concepção final do “Poema/Confinado”.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

 

SERVIÇO

Poema/Confinado, com direção de Hugo Rodas

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
>

10 de dezembro, às 21h30

Transmissão pelo site 2020.cenacontemporanea.com.br

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Disponível por três dias após a transmissão pelo canal do Cena Contemporânea youtube.com/CenaContemporaneaFestival

Classificação etária: 16 anos




Leia também


Publicidade
Publicidade
Publicidade