Jornal de Brasília

Informação e Opinião

Entretenimento

Chris Brown é acusado de drogar e estuprar mulher em iate

O cantor Chris Brown, 32, está sendo acusado de drogar e estuprar uma dançarina e modelo dentro de um iate em dezembro de 2020. Segundo o TMZ, ela pede uma indenização de US$ 20 milhões, o equivalente a R$ 107 milhões pela cotação atual.

Por FolhaPress 28/01/2022 3h33
Foto|Reprodução

De acordo com o site, a moça não denunciou antes por vergonha. Pelo que conta no processo, o músico teria chamado a menina que não teve idade divulgada para o local depois de conhecê-la por meio de um aplicativo de mensagens. Ao chegar no iate, em Miami, ele ofereceu a ela uma bebida.


Porém, depois de encher o copo pela segunda vez, a moça alega ter começado a se sentir desorientada e “uma mudança repentina e inexplicável na consciência”. Foi quando ela teria sido levada a um quarto. Após fechar a porta, Brown teria tirado a parte de baixo do biquíni da moça e a estuprado.


Ela afirma que se sentia “desorientada, fisicamente instável e começou a dormir” momentos antes do ato. Ela também conta que o músico teria ejaculado dentro dela e pedido no dia seguinte para que tomasse um remédio. Procurado pelo TMZ, Chris Brown não se manifestou.


Essa não é a primeira vez que ele é acusado de estupro. Em 2019, o cantor americano foi preso em Paris sob acusação de ter estuprado uma mulher de 24 anos. A informação foi confirmada pela polícia ao jornal francês Le Parisien.


Segundo a publicação, Brown e outras duas pessoas de sua trupe, incluindo um guarda-costas, foram detidos enquanto aguardam a investigação. O americano de fato estava na capital francesa, como mostravam suas últimas postagens numa rede social.


O crime teria acontecido na noite do dia 15 de janeiro daquele ano. Brown e a vítima supostamente se conheceram numa casa noturna e ela o acompanhou, junto de outras duas mulheres, até o hotel onde ele estava hospedado.
Foi dentro do quarto do cantor que o crime ocorreu, segundo relatou a mulher. Logo em seguida, diz, os outros dois homens que foram detidos com ele também a violentaram.


Em 2009, ele foi condenado por agredir a cantora Rihanna, sua então namorada, numa festa antes da cerimônia do Grammy.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE








Você pode gostar