fbpx
Siga o Jornal de Brasília

Celebridades

Zezé di Camargo lamenta morte do pai nas redes sociais: “Me perdoe pelo egoísmo”

O cantor afirma que o amor que sente pelo pai é tão grande que “me tira a sensatez, a lucidez e o entendimento, que a vida é assim”

Avatar

Publicado

em

Reprodução Instagram
PUBLICIDADE

O cantor Zezé di Camargo postou um longo texto na manhã desta terça-feira (24) lamentando a morte do pai, Francisco José de Camargo, 83 anos, que morreu na noite desta segunda-feira, 23.

O cantor postou foto segurando na mão do pai e desabafou, “nenhuma tristeza é pra sempre, como nenhuma felicidade é eterna. Prepara-te para aprender com a dor e viva intensamente o que Deus te deu de presente: ‘a vida’. A lágrima que vem da alegria, é a mesma que vem da dor”, diz o início do texto.

Na publicação, ele também pede perdão pela “tristeza que estou sentindo agora” e pelo “egoísmo” em insistir que o pai permaneça com ele.

O cantor afirma que o amor que sente pelo pai é tão grande que “me tira a sensatez, a lucidez e o entendimento, que a vida é assim”.

Zezé em foto com o pai, Francisco Camargo  — Foto: Reprodução/Instagram

Zezé em foto com o pai, Francisco Camargo — Foto: Reprodução/Instagram

Seu Francisco ficou 14 dias internado em hospital particular de Goiânia — Foto: Cristina Cabral/O Popular

Comunicado da assessoria de Zezé di Camargo e Luciano sobre morte de Francisco

Comunicado da assessoria de Zezé di Camargo e Luciano sobre morte de Francisco

‘Seu’ Francisco se despede com a certeza de missão cumprida

Nascido em Sítio Novo, no interior de Goiás, o homem que um dia presenteou os colegas de trabalho da obra, na construção civil, com fichas telefônicas, sob a condição de que eles usassem as moedas para ligar na principal rádio de Goiânia pedindo pela canção chamada “É o Amor”, despediu-se de nós, nesta segunda feira (23), aos 83 anos, com a sensação de dever mais do que cumprido.

Desde que começou a multiplicar filhos com Dona Helena, “seu Francisco” preparava com afinco a dupla sertaneja com que tanto sonhava. Primeiro fez de Emival, o segundo filho, par de Mirosmar, o primogênito, mas, quis o destino que Emival saísse de cena precocemente. Só muitos anos depois, o Seu Francisco foi ver Mirosmar alinhado com o Welson David, ambos atendendo já como Zezé Di Camargo e Luciano.

A essa altura, o amor já era algo que mexia com a nossa cabeça e o nosso coração, e fazia a gente “entender que a vida é nada sem você”. Neste momento, diante da partida do pai, os filhos todos de Francisco – Mirosmar José, Emmanoel José, Marlene, Wellington, Walter, Welson David, Werlei e Luciele entoam justamente esse verso, certos de que a vida não seria nada sem ele e a parceria da mãe, a guerreira dona Helena, que tem amparado os filhos e netos com uma força descomunal.

De origem extremamente humilde, Seu Francisco viveu bem e o bastante para experimentar a maior das dores – a perda de um filho – e a mais gratificante das vitórias, que é o alcance do êxito absoluto dos filhos. Teve sua história contada em filme visto por a grande consagração dos filhos. Ainda há poucos dias, contabilizaram-lhe, em uma mesa, os quase 7 milhões de pessoas que foram assistir a esse enredo só no cinema. Salve!

O pai do Seu Francisco chamava-se Onofre Francisco. Ele pensava que Francisco fosse sobrenome e foi batizando todos os filhos com Francisco: Vicente Francisco, Liberato Francisco… O impasse se deu quando quis batizar um deles justamente com o nome de Francisco. Não podia ser Francisco Francisco. E então ficou Francisco José, acrescido de Camargo. E assim ele formou com honra o clã que todos amam.

Foi embora um homem simples, que deixou um grande exemplo de superação com um legado de honestidade!




Leia também


Publicidade
Publicidade
Publicidade