fbpx
Siga o Jornal de Brasília

Celebridades

“Não vai mudar para melhor”, diz Tony Ramos sobre a humanidade pós-pandemia

O veterano acredita que algumas pessoas se tornarão ainda mais maldosas, egoístas e maus-caracteres

Avatar

Publicado

em

PUBLICIDADE

O ator Tony Ramos, de 71 anos de idade, em entrevista à revista Ti ti ti demonstrou pessimismo em relação ao que o ser humano poderá tirar de aprendizado pós-pandemia do novo coronavírus. O veterano acredita que algumas pessoas se tornarão ainda mais maldosas, egoístas e maus-caracteres.

“Acho que não vai mudar para melhor. Lamento. Quando o ser humano tende à soberba ou à ganância, basta perceber que está melhor de saúde, que a vacina foi descoberta e, se for mau-caráter, continuará sendo”, disse ele.

Sendo do grupo de risco por ter mais de setenta anos, Ramos falou sobre como reagiu quando se deu conta da pandemia: “Fiquei preocupado. Estamos sujeitos a tudo. Uma gripe comum pode virar uma pneumonia. Mesmo depois que descobrirem a vacina, até ela ser fabricada e distribuída… Acho que vamos usar máscaras por mais quatro ou cinco meses, depois que formos liberados da quarentena. E eu irei cumprir por mim e por terceiros, certamente”.

Na sabatina, ele ainda fez questão de evidenciar seu lado patriota no que diz respeito à política.”O cidadão Tony Ramos é o pai, o avô, o trabalhador, o homem que nunca deixou de acreditar no país, torce por ele, pela democracia. E fica triste quando vê nos jornais pessoas se odiando, não respeitando opiniões alheias. Mas vejo om otimismo. Temos que respeitar a democracia, acreditar no voto. O cidadão Tony Ramos está sempre atento à democracia, à liberdade absoluta que permita a qualquer cidadão andar, ir e vir e, principalmente, acreditar. Eu creio neste país o tempo inteiro, incorrigivelmente”, concluiu o artista.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE



Leia também


Publicidade
Publicidade
Publicidade