Jornal de Brasília

Informação e Opinião

Celebridades

Irmã implora que Britney Spears acabe com briga pública: ‘Isso é embaraçoso’

A atriz e cantora Jamie Lynn Spears, 30, irmã da cantora Britney Spears, 40, publicou no sábado (15) uma longa mensagem de texto no stories do Instagram implorando à irmã para colocar fim à sua “embaraçosa” briga pública.

Por FolhaPress 17/01/2022 2h10
Foto|Reprodução

“Britney apenas me ligue. Eu tentei muitas vezes falar com você diretamente e lidar com isso em particular como as irmãs deveriam, mas você ainda escolhe fazer tudo em uma plataforma pública”, escreveu Jamie Lynn.


A irmã afirmou que ela sempre “esteve lá” para Britney, e continuou a defender as declarações que ela deu sobre sua irmã mais velha durante sua recente entrevista ao programa Good Morning America (ABC).


Jamie Lynn terminou a mensagem pedindo para Britney parar com a narrativa de que ela não estava ao seu lado e que está inventando coisas. “Fico feliz em compartilhar quantas vezes entrei em contato com você, a apoiei e tentei ajudá-la. Isso é embaraçoso e tem que parar. Te amo”, disse Jamie Lynn.


Na sexta (14), Britney fez uma publicação no Twitter chamando a irmã de “escória” por acusá-la anos atrás de ter prendido as duas em um quarto com uma faca.


“Parabéns, querida! Você chegou ao nível mais baixo. Eu nunca estive perto de você com uma faca ou sequer pensaria em fazer isso”, afirmou Britney no Twitter, dizendo que a única faca que viu perto da irmã foi a usada para cortar um pedaço de abóbora.


“Então, por favor, pare com essas mentiras malucas para os livros de Hollywood!”, continuou a artista. “Só uma escória inventaria essas coisas sobre alguém. Estou muito confusa sobre isso porque, honestamente, não é nada parecido com você.”


A declaração de Britney acontece após Jamie Lynn, que lançará um livro de memórias na próxima terça (18), afirmar em uma entrevista ao programa Nightline, nos EUA, que a irmã sempre apresentou um comportamento “errático, paranoico e espiral”.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE


Jamie Lynn já tinha falado recentemente que tentou ajudar a acabar com a tutela a qual a irmã ficou submetida por 13 anos. “Sempre fui a maior apoiadora da minha irmã, então, quando ela precisava de ajuda, eu criava maneiras de fazer isso”, disse.


As declarações e, agora, acusações entre as irmãs acontecem após Britney ter afirmado em um tribunal de Los Angeles, em junho do ano passado, que sua família “não fez nada” para ajudá-la enquanto seu pai, Jamie Spears, 69, a internou contra sua vontade em 2019.


A cantora ainda disse que sua família “deveria estar na cadeia” por tirar benefícios de sua tutela “abusiva”. O pai da cantora foi suspenso de seu cargo em setembro e a tutela, encerrada em novembro de 2021. Britney deixou de seguir Jamie Lynn no Instagram, no início de janeiro.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE








Você pode gostar