Jornal de Brasília

Informação e Opinião

Celebridades

Filhos de Elis Regina apoiam canal de arquivos sobre a cantora

João Marcelo Bôscoli, Pedro Mariano e Maria Rita manifestaram apoio ao “Arquivo Elis Regina”, criado por fãs no Youtube e Instagram

Por FolhaPress 06/07/2022 9h51
João Marcelo Bôscoli, Pedro Mariano e Maria Rita manifestaram apoio ao "Arquivo Elis Regina", criado por fãs no Youtube e Instagram Foto: Reprodução

Os três filhos da cantora Elis Regina, João Marcelo Bôscoli, 52, Pedro Mariano, 47, e Maria Rita, 44, manifestaram apoio ao “Arquivo Elis Regina”, criado por fãs no Youtube e Instagram, após o canal receber uma notificação extrajudicial para retirar vídeos com apresentações musicais da artista.

A notificação foi feita pelo músico César Camargo Mariano, 78, ex-marido e ex-arranjador de Elis e pai de Pedro e Maria Rita, segundo ele mesmo revelou nas redes sociais.

“A iniciativa de César Camargo Mariano em enviar notificação ao “Arquivo Elis Regina” teve origem, em primeiro lugar, nas informações de que parte do conteúdo do site estava sendo monetizado”, diz nota publicada pelo músico. “Além disso, o não retorno aos diversos emails enviados solicitando informações levou a crer que os referidos conteúdos estavam sendo disponibilizados sem nenhum conhecimento ou autorização dos músicos, artistas e demais detentores dos direitos autorais e conexos”.

Foto: Reprodução

Em comunicado, o canal negou a monetização dos vídeos e informou que eventuais anúncios exibidos pelo Youtube partem de iniciativa da plataforma.

Os fãs que mantêm o “Arquivo” disseram acreditar que a possível renda seja destinada para os detentores das licenças dos vídeos, que são creditadas nas postagens.

César disse que o objetivo da notificação é defender os direitos autorais e de imagem dele e de outros músicos que aparecem nas gravações.

O músico lembrou que a defesa desses direitos sempre foi uma das bandeiras de Elis. Ao mesmo tempo, ele se propôs a reavaliar sua posição após receber informações da plataforma.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Também por meio das redes sociais, João Marcelo, Pedro e Maria Rita criticaram a notificação extrajudicial e disseram que não têm nenhuma relação com a medida.

“Venho aqui dar o meu apoio ao perfil, que admiro e frequentemente assisto”, disse o cantor Pedro, o primeiro a se manifestar. “Informo que nada tive a ver com tal atitude. Espero que tudo possa se resolver, Elis merece”.

O produtor musical João Marcelo concordou com o irmão e também apoiou o “Arquivo” e “todos que ajudam a manter e ampliar a memória da Elis”. Segundo ele, tudo será resolvido da melhor maneira.

Na madrugada desta quarta (6), a cantora Maria Rita disse que levou um susto por não imaginar que isso pudesse acontecer e chamou a atitude de lamentável diante da importância da mãe. Ela elogiou o empenho dos fãs na recuperação e organização das imagens. “Uma iniciativa bonita e que deveria ser celebrada”.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Entre os vídeos já retirados do canal estão o que Elis e Tom Jobim cantam “Águas de Março”, a apresentação no Festival de Jazz de Montreux e números musicais do espetáculo “Falso Brilhante”, um grande sucesso na trajetória de Elis. Oitenta e dois vídeos foram retirados do ar.








Você pode gostar