Jornal de Brasília

Informação e Opinião

Entretenimento

‘Ainda luto por voz’, diz Lúcia Veríssimo sobre machismo no Brasil profundo

Atriz faz trio de peso com Stella Miranda e Guida Vianna em ‘Rensga Hits’

Por FolhaPress 05/08/2022 3h15
Foto: Divulgação

VITOR MORENO
SÃO PAULO, SP

Lúcia Veríssimo, 64, vem selecionando bastante seus trabalhos no audiovisual. O último na frente das câmeras havia sido em “Amor à Vida” (Globo), de 2013. Por isso, a presença dela em “Rensga Hits”, série da Globoplay que estreou nesta semana, surpreendeu –e agradou– a muitos.

A atriz, que vive em uma fazenda longe dos grandes estúdios de gravação, explica que a possibilidade de falar sobre esse universo rural foi fundamental para que ela topasse o projeto. “Eu realmente sou uma mulher do campo, sou fazendeira e vivo esse universo sertanejo”, explica em bate-papo com jornalistas.

Porém, o que mais a empolgou foi abordar isso sob uma perspectiva feminina. “Luto até hoje por isso”, comenta sobre a perspectiva machista que permeia esse meio. “Aqui na fazenda luto o tempo inteiro para que a mulher tenha voz. Até os dias de hoje eles acham que a gente não tem que falar nada, que tem que estar lá pilotando o fogão.”

Veríssimo lembra que foi uma precursora ao unir os universos urbano e rural e que chegou a ganhar o título de rainha vitalícia dos peões. Agora, ela interpreta Maria Abadia (Bad para os íntimos), a mãe da protagonista, Raíssa, vivida por Alice Wegmann. Na trama, ela não teve ajuda do pai da garota para criá-la.

“Bad é uma mulher muito sofrida, tem uma história que a deixou numa situação de vida muito complicada, grávida numa cidade desse tamanhinho, criou a filha sozinha com a ajuda das duas irmãs, que eu chamo de Cajazeiras da atualidade”, conta, referindo-se às personagens Maria Alvina (Stella Miranda) e Maria Amália (Guida Vianna).

“Elas alicerçam essa família para a Raíssa”, conta. “Ela é uma leoa, se dedicou completamente à filha o tempo inteiro. Como a vida dela ruiu, a única coisa que ela tinha de positivo era a filha. Não quer que ela passe pelas mesmas dores e dificuldades, então tenta manter a Raíssa naquele lugar que ela considera seguro.”

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Raíssa, no entanto, acaba indo para a capital goiana tentar realizar o sonho de viver de música após uma desilusão amorosa. Na bagagem, leva um pouco dessas mulheres que a educaram. “A Raíssa pegou um bocado de cada uma”, comenta Veríssimo.

“Nós somos a cama da Raíssa, onde essa flor brotou”, concorda Stella Miranda, que vive a deslumbrada Alvina. “O que a Raíssa pega da Alvina é esse ímpeto de voar com a música. Quando vemos o sucesso estrondoso da Raíssa, a Alvina fica histérica de felicidade. É o sonho que ela nunca conseguiu realizar.”

A atriz lembra que também tem uma história com esse universo. “Eu tive uma dupla sertaneja chamada Chicotinho e Salto Alto”, conta. “Quando surgiu o convite mesmo não sendo das personagens que cantam, eu topei porque tenho a alma sertaneja.”

Já Guida Vianna diz que não tinha tanta familiaridade, mas que gostou de participar de uma série que fala do interior do Brasil.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

“Tivemos sucessos recentes, como o livro ‘Torto Arado’ e a novela ‘Pantanal’, que saem um pouco desse Brasil urbano, então ‘Rensga’ vem confirmar isso”, afirma. “Eu não era muito ligada no sertanejo, para mim foi uma revelação. Adoro as músicas e ter aprendido muito com esse universo.”

“RESGA HITS”
Quando: Disponível
Onde: No Globoplay
Elenco: Alice Wegmann, Lorena Comparato, Deborah Secco, Fabiana Karla, Maíra Azevedo, Jeniffer Dias, Lúcia Veríssimo, Stella Miranda e Guida Vianna, entre outros








Você pode gostar