Siga o Jornal de Brasília

Cidades

Nesta sexta feira BRB apresenta o terceiro balanço trimestral

Mais uma vez o banco apresentou um crescimento e bateu um novo recorde

Publicado

em

Publicidade

Lucas Valença
redacao@grupojbr.com

Nesta sexta-feira (8) o Banco de Brasília (BRB) apresenta à imprensa e para os investidores ligados à instituição financeira o seu terceiro balanço trimestral. 

Na noite desta quinta-feira (7), investidores conversaram com a coluna Do Alto da Torre, veiculado pelo Jornal de Brasília, e se mostraram confiantes com os resultados que serão apresentados em instantes. 

O balanço passado, referente ao segundo trimestre, trouxe números de crescimento acima do previsto. Mais uma vez o banco apresentou um crescimento e bateu um novo recorde histórico. Alcançou 121,9 milhões de lucro líquido corrente. O número representa 129,3% em relação ao mesmo período de 2018. 

O lucro líquido recorrente se deve ao aumento da margem financeira, avanço das receitas com tarifas e prestação de serviços, redução das despesas com devedores duvidosos e controle de gastos das despesas pessoais e administrativas. 

“Estamos muito felizes em apresentar o recorde no lucro líquido. Esse é o maior lucro líquido apresentado pelo BRB na história”, Paulo Henrique Costa, presidente do BRB.

Nos dois primeiros anos da atual gestão, o banco deve focar nos investimentos localizados em Brasília. Mesmo com parcerias pontuais sendo fechadas, o BRB só deve passar a atuar com maior intensidade em outros estados nos dois anos seguintes.

Sistema de bilhetagem

O presidente do banco explica que a avaliação da primeira semana do sistema de bilhetagem é positiva. “Nós focamos a nossa atuação em algumas frentes: melhorar a experiência do usuário, modernizar o sistema do ponto de vista tecnológico e diminuir fraudes”, disse Paulo Henrique. 

Paulo Henrique ainda explica que o migrou para o BRB inicialmente foi o sistema de bilhetagem em si. “A leitura dos cartões nos ônibus e a recarga ficou sob responsabilidade das nossas lojas”, explicou. O presidente ainda alerta que a equipe do BRB encontrou alguns problemas no sistema de cadastro porque na segunda e na quarta o sistema não ficou exclusivamente no ambiente do banco. 

Uma novidade é que o banco aumentou a quantidade de lojas para melhorar o atendimento dos usuários. 

Controle de despesas

O controle das despesas foi fundamental para a evolução do lucro líquido recorrente do BRB. Os gastos com pessoal tiveram crescimento de 3,5% no terceiro trimestre deste ano, em relação ao mesmo período de 2018, e de 3,7% na comparação dos nove meses, começando a refletir os efeitos do PDVI.

As outras despesas administrativas apresentaram crescimento de 2,4% no terceiro trimestre de 2019, quando comparadas ao terceiro trimestre de 2018, e queda de 2,8% nos nove meses de 2019, ante o mesmo período do ano passado.


Você pode gostar
Publicidade
Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *