fbpx
Siga o Jornal de Brasília

Cidades

GDF vai orientar mil familiares de dependentes químicos

Para a titular da Sejus, Marcela Passamani, “a ideia é acolher os familiares de dependentes químicos com informações, amor e carinho”

Avatar

Publicado

em

PUBLICIDADE

Nesta segunda-feira (23), o Diário Oficial do Distrito Federal (DODF) publicou o Chamamento Público nº 01/2019, da Secretaria de Justiça e Cidadania (Sejus), que tem como objetivo selecionar organizações da sociedade civil para informar e apoiar mil familiares de dependentes químicos do Distrito Federal (DF). Foi classificada a Organização da Sociedade Civil Associação Treino Livre de Apoio Sócio Cultural (Atlas), que atende aos critérios de classificação do Edital. 

Dessa forma, cerca de mil familiares de dependentes químicos do Distrito Federal serão contemplados, em diferentes contextos, por meio de orientações sobre o uso indevido de drogas, codependência, formação de multiplicadores e distribuição de cestas básicas.

Para a titular da Sejus, Marcela Passamani, “a ideia é acolher os familiares de dependentes químicos com informações, amor e carinho. Este fortalecimento tem o intuito de combater o sentimento de culpa do familiar, bem como fazer proposições assertivas que conduzam ao fim da codependência”. “O desafio é imenso, mas a causa é muito nobre”, disse.

Codependência

Muitas pessoas estão na codependência e não sabem o que isso significa. Codependência é quando a pessoa passa a viver em função da outra pessoa, numa auto anulação, no desejo de salvar o familiar dependente químico.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Agora, inicia-se a fase de habilitação, momento em que a OSC selecionada deve apresentar documentos para que assim ocorra a celebração, propriamente dita, da parceria. A iniciativa deu-se por meio de convênio com o Ministério da Cidadania denominado “Ame, mas não sofra”, publicado no Diário Oficial do Distrito Federal (DODF), em 5/12, e o Edital de Chamamento Público nº1/2019 para celebração de termo de colaboração entre a Sejus e a Organizações da Sociedade Civil (OSC). A ação é coordenada pela Subsecretaria de Enfrentamento às Drogas da Sejus.

 

Com informações da Agência Brasília

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE



Leia também


Publicidade
Publicidade
Publicidade