fbpx
Siga o Jornal de Brasília

Cidades

Estudante é internado em estado grave após picada de cobra Naja

Hospital importou o soro, e o paciente já foi medicado na noite de terça (7). Contudo, ele segue em estado grave

Willian Matos

Publicado

em

Foto: San Diego Zoo/Divulgação
PUBLICIDADE

Um estudante de medicina veterinária, morador do Guará, foi picado por uma cobra da espécie Naja — uma das mais venenosas do mundo. O jovem criava o animal em casa. O caso ocorreu na terça-feira (7).

Após a picada, Pedro Henrique Santos Krambeck Lehmkul, 22 anos, foi levado para o Hospital Maria Auxiliadora, no Gama. Ainda na noite de terça (7), a unidade providenciou junto ao Instituto Butantan, em São Paulo, um soro para medicar o jovem.

A medicação foi feita já na madrugada desta quarta (8). Contudo, Pedro sofreu um choque anafilático ao receber a dosagem do soro, e a equipe médica teve de esperar por mais tempo até medicá-lo novamente. O estado do jovem ainda é grave. Ele está internado em unidade de terapia intensiva (UTI).

A Naja é natural dos continentes africano e asiático e não existe na fauna brasileira. Isso torna complexo o tratamento de uma picada da cobra.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Leia também
Publicidade
Publicidade
Publicidade