Siga o Jornal de Brasília

Cidades

Após briga, homem ateia fogo em si e na esposa em Ceilândia

Publicado

em

Jéssica Antunes
[email protected]

Um homem ateou fogo nele e na esposa dentro de casa na manhã deste domingo (18) em Ceilândia, após uma série de discussões iniciadas porque ele não teria aceitado que a mulher não queria ter relações sexuais. Os dois ficaram gravemente feridos e foram levados para o hospital com mais de 70% dos corpos queimados. A polícia apura como tentativa de suicídio e de feminicídio, exatamente como o crime que vitimou outro casal na sexta-feira (16).

Tudo aconteceu por volta das 6h30 na QNQ 4 de Ceilândia. Segundo a ocorrência registrada na 24ª Delegacia de Polícia, o casal discutiu quando o homem disse que queria ir à Feira do Rolo negociar móveis. Quando a mulher não permitiu, ele teria pegado um recipiente com combustível enquanto ela tomou um isqueiro, mas os desentendimentos teriam começado na noite anterior, quando a esposa se negou a fazer sexo com o marido. Após os dois estarem completamente molhados com o líquido inflamável, aconteceu o incêndio.

Os dois foram socorridos pelo Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU) e pelo Corpo de Bombeiros (CBMDF), e levados ao Hospital Regional da Asa Norte (Hran), referência em atendimento de queimados. Edna Maria de Jesus, de 43 anos, teve aproximadamente 75% do corpo queimado e Nivaldo Dos Santos, de 46 anos, 90%. Segundo a polícia, o casal vivia junto há cerca de um mês.

O caso será apurado pela 19ª DP, no P Norte, e foi registrado como tentativa de feminicídio, tentativa de homicídio e incêndio.

MEMÓRIA

O caso acontece exatamente dois dias após Júlio César dos Santos Oliveira, 38, atirar contra a esposa Mary Stella Maris Gomes Rodrigues dos Santos, 32, e depois se matar, na QNN 4, também em Ceilândia. O filho do casal de dois anos presenciou o crime. Os dois foram enterrados neste fim de semana.

Dez dias antes, o vigilante Elson Martins da Silva, 39 anos, matou a tiros a esposa e servidora pública, Romilda Souza, 40. A execução ocorreu no apartamento da família, na 406 Sul. Os dois filhos do casal estavam na sala no momento em que o pai assassinou a mãe.

*Aguarde mais informações


Você pode gostar
Publicidade