fbpx
Siga o Jornal de Brasília

Cidades

Apesar do decreto presidencial, igrejas continuam fechadas no DF

Bolsonaro decretou que atividades religiosas e casas lotéricas são serviços essenciais e, por isso, devem funcionar

Willian Matos

Publicado

em

Foto: Vítor Mendonça/Jornal de Brasília
PUBLICIDADE

O presidente Jair Bolsonaro autorizou que atividades religiosas e atendimento em casas lotéricas sejam realizados. A determinação veio após Bolsonaro editar um decreto nesta quinta-feira (25), passando a considerar os serviços como essenciais.

A decisão vai contra diversos estados e o Distrito Federal. No DF, por exemplo, o governador Ibaneis Rocha já havia determinado na semana passada que templos religiosos não deveriam funcionar. Apesar da medida de Bolsonaro, a decisão na capital continua valendo e as igrejas devem permanecer fechadas, a princípio. A informação é do próprio GDF. 

Quanto às casas lotéricas, o governo e a Caixa Econômica Federal afirmam que a decisão de abrir ou não vai de cada casa. No DF, a maioria delas não estão funcionando.

Pronunciamento

Na terça-feira, 24, em pronunciamento em cadeia nacional de rádio e televisão, Bolsonaro criticou o rigor das medidas de isolamento que têm sido recomendadas ou determinadas no país para conter o avanço do novo coronavírus.

Na fala, o presidente chegou a recomendar que “algumas poucas autoridades, estaduais e municipais, devem abandonar o conceito de terra arrasada”, em medidas como a “proibição de transportes”, o “fechamento do comércio” e o “confinamento em massa” – adotadas em países com grande número de casos da doença, como Itália e Espanha, para evitar a propagação do vírus e o colapso do sistema de saúde.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

O pronunciamento foi duramente criticado não só pela oposição, mas por diversos governadores e autoridades nacionais. O governador do Estado de Goiás, Ronaldo Caiado, afirmou não querer mais diálogo com Bolsonaro. Em São Paulo, João Doria protagonizou entrave com o presidente em videoconferência por conta do assunto.


Leia também
Publicidade
Publicidade
Publicidade