Jornal de Brasília

Informação e Opinião

Brasília

UTI: rede privada segue com 100% de ocupação nesta quinta (15)

Até o momento da publicação desta reportagem, 282 pessoas aguardam leito de UTI na capital

Por Guilherme Gomes 15/04/2021 8h40
Foto: Breno Esaki/Saúde-DF

A taxa de ocupação dos leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI) para adultos com Covid está em 98,17% nos hospitais públicos do Distrito Federal. De acordo com a última atualização do InfoSaúde-DF, feita às 8h10 desta quinta-feira (15), dezessete leitos estão vagos, mas apenas oito deles são para pacientes adultos.

Na rede privada de saúde, o índice segue em alta e consegue ser pior. Os hospitais particulares do DF estão com a taxa de ocupação dos leitos de UTI para adultos com Covid em 100%. Isso porque só um leito está vago. Até o momento da publicação desta reportagem, 282 pessoas aguardam leito de UTI na capital.

Covid-19 na capital

De acordo com o Boletim Epidemiológico nº 408, a taxa de trasmissibilidade do coronavírus está em 0,92. Além disso, o Distrito Federal (DF) registrou, nas últimas 24 horas, 1.356 novos diagnósticos de covid-19.

Desde o início da pandemia, 362.379 pessoas já foram infectadAs na capital e, até quarta-feira (14), 11.717 casos estavam ativos. A cidade de Ceilândia é a mais populosa do DF e também a que mais registrou notificações positivas da doença, com 39.589 casos confirmados

Ao todo, 6.972 (1,9%) pessoas faleceram devido às complicações causadas pela doença. Do total de óbitos, 6.399 eram residentes do Distrito Federal e 573 eram cidadãos de outras unidades federativas. Uma noticia boa é que 94,8% (343.690) da população que já teve Covid-19 está recuperada.

Vacinação

Nas últimas 24h foram 2.493 vacinados da primeira dose e 6.788 da segunda dose. Isso totaliza o número de 35.485 vacinados da primeira dose e mais 115.798 pessoas que levaram a segunda dose, desde o início da vacinação.

A vacinação contra a Covid-19 começou no Distrito Federal no dia 19 de janeiro. Já foram recebidas 360.450 doses da vacina CoronaVac, que é produzida pelo Instituto Butantan em parceria com a farmacêutica chinesa Sinovac. Além das 152.710 mil doses da vacina Covishield, desenvolvida pela universidade inglesa de Oxford, com a farmacêutica sueco-britânica AstraZeneca

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE






Você pode gostar