Jornal de Brasília

Informação e Opinião

Brasília

UnB inaugura postes com botões de emergência no campus Darcy Ribeiro

A medida vem para trazer alguma sensação de segurança para estudantes e funcionários da universidade. O medo de assaltos é frequente

Foto: Valter Campanato / Agência Brasil

Por: Marcos Nailton
[email protected]

A Universidade de Brasília (UnB) inaugurou nesta quinta-feira (4) os dois primeiros postes com botões de emergência no campus Darcy Ribeiro, na Asa Norte. A estreia dos equipamentos contou com a presença do vice-reitor da universidade, Enrique Huelva. O objetivo é estabelecer um canal de comunicação direto com a equipe que atua na central de videomonitoramento da instituição.

O mecanismo poderá ser acionado a qualquer momento, em situações de emergência que necessitem do apoio de agentes de vigilância da UnB. Os dois primeiros postes ficam localizados na Biblioteca Central da UnB (BCE) e na Faculdade de Educação (FE).

De acordo com o vice-reitor da universidade, futuramente todos os cinco corredores serão contemplados com os novos equipamentos para que a comunidade universitária se comunique de maneira direta com a equipe de segurança da instituição. “Cada corredor de segurança terá um poste (com o botão). São espaços que tradicionalmente representam maior risco para nossa comunidade”, explica.

Ao todo, serão instalados 20 postes com os botões, distribuídos entre os quatro campi da universidade, além do Darcy Ribeiro na Asa Norte, também na Ceilândia (FCE), Gama (FGA) e Planaltina (FUP).

De acordo com Enrique Huelva, os dois pontos fazem parte dos corredores de segurança, sistema pensado desde o fim de 2017 e instituído em 2018 que contempla cinco trajetos nas principais vias do campus, interligando os prédios administrativos e acadêmicos à Casa do Estudante e às L2 e L3 Norte. Os trechos também receberam reforço na iluminação e no quantitativo de profissionais de segurança.

“A Universidade de Brasília vem executando desde 2017 um planejamento estratégico na área de segurança que inclui até o momento, dentre outras ações, a instalação de um complexo sistema de videomonitoramento com 600 câmeras, o uso de drones, a operação de procedimentos operacionais padrão para as principais ocorrências e ações de treinamento, comunicação e conscientização”, contou o vice-reitor.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

O diretor ainda completa informando que o botão de emergência é um elemento a mais se segurança e do planejamento estratégico. “Vem acrescentar uma possibilidade de acionamento e comunicação rápida e eficaz com as nossas forças de segurança disponíveis 24h por dia”, concluiu.

Funcionamento

Os postes com botões de segurança terão uma câmera de videomonitoramento. Ao acionar o botão, o usuário será atendido por meio de um interfone pela central de segurança da UnB, que funciona 24h. O profissional que responder ao chamado vai identificar o local de origem da ocorrência, ouvir o relato do usuário e tomar as providências necessárias.

“Vamos ter uma câmera focada no botão, para que o vigilante consiga ver o que está acontecendo e acionar a vigilância motorizada”, explica o prefeito da UnB, Valdeci da Silva Reis. “Em poucos minutos a ocorrência será atendida”, completa.

Durante o atendimento, o profissional poderá inclusive acionar órgãos de segurança externo à Universidade, como Bombeiros, Samu ou a Polícia Militar, a depender da situação.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Reforço

A proposta de implantação dos botões foi apresentada ao Comitê de Segurança pela Diretoria de Manutenção, Reparos e Transportes (Dimat), e os equipamentos foram produzidos com uso de materiais e mão de obra da própria Universidade

A iniciativa reforça outros equipamentos de segurança da UnB, que conta com 480 câmeras de videomonitoramento distribuídas nos quatro campi e hospitais veterinários da UnB.

O vice-reitor, Enrique Huelva, afirma que, além dos botões, também foram instaladas câmeras de longo alcance em todos os corredores de segurança e nas entradas do campus Darcy Ribeiro. Os equipamentos já estão em funcionamento e conseguem captar imagens de todas as vias.

Estudantes aprovam, mas ainda relatam insegurança

Para a universitária do curso de jornalismo, Alice Oliveira, 19 anos, o fato de saber que tem como acionar segurança externa à UnB dá a ela um pouco mais de segurança, mas a estudante ainda não se vê completamente segura. Ela afirma que ainda é necessário outras medidas, como a ampliação na própria segurança interna da universidade.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

“Não vejo uma diferença absurda não. Acho que vai depender de situações acontecerem pra gente ver como eles vão agir, se vão mesmo agir com essa pressa. Mas ainda acho que precisam de outras medidas, até a ampliação da segurança interna mesmo”, contou Alice Oliveira.

Estudante do noturno, a universitária Izabel Delfino, de 21 anos, não se sente tão segura quando transita pela universidade. Ela é estudante de farmácia e tem aulas que variam de 19h às 22:30 na Faculdade de Ciências da Saúde (FS) no campus Darcy Ribeiro. A estudante disse que mora em Taguatinga Norte, e que muitas das vezes quando aguarda ônibus na UnB para ir embora o local está deserto.

“Boa parte das minhas aulas são na FS (Faculdade de Ciências da Saúde) e lá é bem vazio à noite porque se não me engano só tem farmácia da área da saúde no noturno, e a maioria das pessoas vão de carro do meu curso. Então quando eu vou pra parada sempre só está eu e um amigo meu, e quando ele não vai eu fico sozinha”, contou.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

A estudante disse que o botão de emergência vai ajudar em partes, mas que não vai resolver o problema das mulheres que estudam a noite na faculdade. “A partir de um momento que você está sozinha e chega uma pessoa e te aborda não tem como você sair correndo ou algo do tipo, a não ser que você perceba antes. Mas é um pouco difícil a gente perceber antes porque a gente sai correndo e quer pegar um ônibus, então às vezes estamos sozinha na parada e aí chega uma pessoa e aborda a gente”, disse Izabel Delfino.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Instalação de câmeras em paradas de ônibus

O vice-reitor afirma que, além dos botões, também foram instaladas câmeras de longo alcance em todos os corredores de segurança e nas entradas do campus Darcy Ribeiro. Os equipamentos já estão em funcionamento e conseguem captar imagens de todas as vias.

“Outra grande novidade é a instalação de câmeras de vigilância em todos os pontos de ônibus que ficam dentro do campus Darcy Ribeiro”, acrescenta Enrique Huelva. “Pontos de ônibus são espaços urbanos muito frágeis, suscetíveis a problemas de segurança porque as pessoas estão paradas, distraídas e podem ser alvos fáceis. Por isso decidimos instalar esse reforço de segurança”, completa. As imagens captadas pelas câmeras são acompanhadas pela sala de controle e videomonitoramento da Universidade, nas 24h diárias, sete dias por semana. Além disso, os estacionamentos mais movimentados são equipados com cadeiras de observação com presença de vigilantes.

Toda ocorrência ou situação de potencial perigo deve ser informada à Central de Segurança da UnB, por telefone, nos números a seguir, a depender do campus. Os telefones recebem chamadas 24h, todos os dias da semana:

  • Campus Darcy Ribeiro: 3107 6222;
  • Faculdade UnB Ceilândia (FCE): 3107 8423/8432/8403;
  • Faculdade UnB Gama (FGA) 3107 8905;
  • Faculdade UnB Planaltina (FUP): 3107 8215/8218








Você pode gostar