Jornal de Brasília

Informação e Opinião

Brasília

UnB aumenta o preço das refeições do Restaurante Universitário

Os preços das refeições oferecidas aos estudantes de graduação e pós-graduação da Universidade de Brasília sofreram um reajuste de valores

Foto: Gabriel de Sousa

Por Gabriel de Sousa
[email protected]

Os preços das refeições oferecidas aos estudantes de graduação e pós-graduação da Universidade de Brasília (UnB) sofreram um reajuste de valores. Os estudantes da instituição repararam a diferença no site da Universidade, que nesta quinta-feira (23) confirmou para o Jornal de Brasília que os custos da alimentação servida pelo Restaurante Universitário (R.U) aumentaram, devido à uma parceria com uma nova empresa alimentícia que fornecerá os ingredientes.

Antes, o preço de uma refeição no Restaurante Universitário era de R$ 2,80 para o café da manhã, e de R$ 5,20 para o almoço e jantar de estudantes de graduação e pós-graduação. Com o reajuste, os estudantes terão que pagar R$ 2,85 para o lanche matinal, e R$ 6,10 para o almoço e a janta, o que representa um aumento de 17,30%.

Já os terceirizados, servidores públicos e visitantes em geral, que antes pagavam R$ 7,00 pelo desjejum e R$ 13,00 nas duas refeições essenciais, agora terão que desembolsar R$ 7,05 e R$ 15,20, respectivamente.

Segundo a administração da UnB, em uma nota exclusiva cedida ao Jornal de Brasília, o motivo da mudança foi uma licitação realizada no dia 4 de fevereiro deste ano, quando uma nova empresa foi selecionada para preparar os pratos. Antes desta data, o empreendimento que trabalhava para a instituição era a Sanoli Alimentação, que foi substituída recentemente pela ISM Alimentação.

Essa é a segunda vez em três anos que a Universidade de Brasília reajusta o preço das alimentações nos campus. Em 2018, o café da manhã, o almoço e a janta, custavam todos R$ 2,50 para os universitários. Após uma alteração em junho daquele ano, que resultou em protestos por parte da comunidade acadêmica, o novo valor foi de R$ 2,80 (café) e R$ 5,20 (almoço e janta). Na época, o acréscimo foi de 108%, e os preços perduraram até este novo ajuste de 2021. De acordo com a UnB, a modificação foi realizada devido aos cortes financeiros feitos pelo Governo Federal.

A instituição federal de ensino superior afirmou no documento enviado à reportagem do Jornal de Brasília, que todos os consumidores atuais do Restaurante Universitário (R.U) estão isentos do pagamento das porções, já que possuem um salário inferior a um salário-mínimo e meio. A Universidade se refere aos universitários que residem na Casa do Estudante (CEU), um conjunto de habitações onde residem os estudantes de outros estados que possuem vulnerabilidade socioeconômica.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE








Você pode gostar