Jornal de Brasília

Informação e Opinião

Brasília

Secretário de Saúde esclarece dúvidas sobre vacinação e revela chegada de mais vacinas

Ontem, quarta-feira (5), outras 60 mil doses chegaram e serão destinadas às pessoas, de 55 a 59 anos, que apresentam comorbidades e às gestantes

O secretário de Saúde do DF, Osnei Okumoto durante entrevista coletiva. Foto: Lúcio Bernardo/ Agência Brasília

Mateus Souza
[email protected]

Durante a coletiva sobre as ações do Governo do Distrito Federal (GDF) de combate à pandemia, realizada nesta quinta-feira (6), o secretário de Saúde Osnei Okumoto esclareceu dúvidas acerca da campanha de vacinação no Distrito Federal e revelou a chegada de 50 mil doses de vacinas da AstraZeneca, às 14:30, desta quinta-feira (6). Além disso, o chefe da casa civil Gustavo Rocha frisou que a reabertura do comércio ocorrerá de forma controlada.

De acordo com o secretário de Saúde, ainda será definido o grupo que receberá o lote de vacinas que chegou nesta quinta-feira (6). Ontem, quarta-feira (5), outras 60 mil doses chegaram e serão destinadas às pessoas, de 55 a 59 anos, que apresentam comorbidades e às gestantes.

Segundo o secretário, o Distrito Federal tem 390 mil pessoas com comorbidades, mas somente 8.825 foram vacinadas até agora. As demais faixas etárias serão atendidas no decorrer da campanha de vacinação. Atualmente, 16 postos de saúde realizam a aplicação da segunda dose do imunizante.

Cadastro

Osnei esclareceu que os cidadãos que possuem erro no cadastramento poderão realizar a atualização dos dados a partir de amanhã (dia 7). Para isso, a pessoa deve acessar o site da SES com o CPF e o código de cadastro e realizar a atualização.

O secretário falou ainda que o número de comorbidades não afeta o nível de prioridade na ordem de vacinação. O cadastrado deve escolher as comorbidades mais críticas, que serão levadas em consideração na ordem de vacinação. Também é importante imprimir o agendamento para a divulgação do CPF dentro do sistema do Programa Nacional de Imunização (PNI). Osnei salientou que o relatório médico apresentado não pode ter mais de seis meses.

Pacientes

Com o fim da fila de espera por Unidades de Terapia Intensiva (UTIs), Osnei informou a abertura de cirurgias para pacientes que não precisarem de leitos após o procedimento. Além disso, o secretário afirmou que as transferências hospitalares, de hospitais públicos para Hospitais de Campanha, só ocorrerão em casos em que o paciente de Covid-19 tiver condições de ser transportado.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Efeito colateral

Em caso de efeitos colaterais logo após a aplicação da vacina, Osnei informou que a pessoa deve procurar um posto de saúde, onde será redigido um relatório de fármaco vigilância. O secretário destacou que todas as vacinas são seguras e que serão utilizadas de acordo com a chegada, sendo impossível que o cadastrado decida qual imunizante tomar.

Sobre as contraindicações, o secretário frisou que apenas pessoas que possuam alergia a algum dos componentes da vacina estarão impossibilitadas de tomá-la. Ele informou ainda que a informação consta na bula do imunizante.

Reabertura

Gustavo Rocha informou mudanças nas medidas de restrição do comércio. Com as alterações, o comércio de rua, os salões de beleza e as agências de viagem poderão abrir mais cedo. O comércio de rua agora pode ser aberto a partir das 9h (o horário anterior era 11h). Já os salões de beleza e as agências de viagem podem abrir a partir das 8h (o horário anterior era 10h).

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE






Você pode gostar