Jornal de Brasília

Informação e Opinião

Brasília

PCDF apura denúncia de possível assédio sexual

Vítima teria sofrido o assédio durante um ensaio fotográfico realizado em Águas Claras

Foto: Toninho Tavares/Agência Brasília

Mateus Souza
[email protected]

A Polícia Civil do Distrito Federal (PCDF), por meio da Delegacia Especial de Atendimento à Mulher (DEAM I), investiga um possível caso de assédio sexual. De acordo com a corporação, uma mulher de 24 anos denunciou um fotógrafo por assédio. O crime teria ocorrido em um estúdio em Águas Claras.

Conforme o boletim de ocorrência, a vítima foi até o estúdio para realizar uma sessão de fotos, em março de 2021. Durante a sessão, o fotógrafo do estúdio teria tocado na vítima, alegando que fazia parte do trabalho. Depois do ensaio, ele passou a manter contato com a vítima, por meio do aplicativo WhatsApp, e solicitou fotografias de suas partes íntimas.

Por fim, em 1° de maio, o fotógrafo avisou que não tinha mais interesse em contratá-la, ficou com as fotografias da vítima em seu poder e não efetuou o pagamento pelos serviços prestados.

Segundo os investigadores, a ocorrência encontra-se em apuração, sendo que o autor prestará sua versão dos fatos. Além da vítima, uma testemunha será ouvida.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE






Você pode gostar