Jornal de Brasília

Informação e Opinião

Brasília

Oficinas artísticas para pessoas com deficiência e em situação de risco social

Ponto de Cultura Waldir Azevedo oferecerá, até dezembro, aulas de cavaquinho, dança, cultura popular e canto coral

Por Mayra Dias 04/08/2022 5h07
Foto: Divulgação

Cavaquinho, dança, cultura popular e canto coral. Essas são as aulas que serão ofertadas, semanalmente, pelo Ponto de Cultura Waldir Azevedo para moradores da Comunidade da Vila Cultural, no Setor de Embaixadas Sul, em Brasília, local onde já ocorrem ações do Ponto de Cultura Waldir Azevedo e ensaios da Orquestra de Cavaquinhos de Brasília e do Coral Armorial. Os alunos atendidos pelo Centro de Ensino Especial de Deficientes Visuais (CEEDV), também participam do projeto.

“A inserção cultural que o Ponto de Cultura Waldir Azevedo promove é muito gratificante e é uma oportunidade imprescindível para as pessoas que não têm acesso à cultura”, comenta o maestro Dudu Oliveira, fundador do Ponto de Cultura Waldir Azevedo e idealizador da iniciativa. “Os projetos que realizamos na Vila Telebrasília, na Estrutural e na Vila Cultural, têm revelado talentos e vocações. Principalmente, têm aberto novos horizontes de vida para jovens e adultos”, acrescentou. 

Dudu é fundador da Orquestra de Cavaquinho de Brasília, inicialmente formada por alunos da oficina de cavaquinho do Projeto Waldir Azevedo, além de ser fundador do Coral Armorial, formado por pessoas com deficiência visual. “Pude conhecer e abraçar a música através de um projeto social no Rio de Janeiro e sei como uma oportunidade de aprender a tocar um instrumento pode fazer disso uma paixão e um ofício capaz de mudar vidas”, comenta. “É isso que procuro realizar e passar adiante e que tem frutificado no DF, primeiro com as experiências que tivemos na Vila Telebrasília e na Estrutural e, agora, com a comunidade da Vila Cultural”, pontuou o maestro.

As aulas de cavaquinho, dança e cultura popular ocorrem na sede do projeto, no período da noite, nas segundas, quartas e sextas-feiras. Nas manhãs de sábado, a atividade é o canto coral para pessoas com deficiência visual.

O projeto de inserção cultural através de oficinas é uma realização do Ponto de Cultura Waldir Azevedo, financiado com recursos do Fundo de Apoio à Cultura do Distrito Federal (FAC), e da Secretaria de Cultura e Economia Criativa do DF, e apoio da Agenda Cultural Brasília. As inscrições podem ser feitas diretamente na sede do projeto, na SES 813 lote 53/54, casa 20, Vila Cultural, no Setor de Embaixadas Sul, em Brasília, ou pelo telefone (61) 99969-9877.

SERVIÇO:

Oficinas Culturais do Projeto Waldir Azevedo

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Quando: de 01 de agosto a 30 de dezembro de 2022

Inscrições gratuitas: podem ser realizadas presencialmente ou pelo telefone 61 99969-9877 (Thais Tosi)

Onde: Cavaquinho, Dança e Cultura Popular – SES 813 lote 53/54 Casa 20 – Vila Cultural – Setor de Embaixadas Sul  |  Canto Coral – Centro de Ensino Especial de Deficientes Visuais (CEEDV), na 612 Sul (apenas para pessoas com deficiência visual)

Cronograma semanal:

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Segunda 20h – Cavaquinho

Quarta 20h – Dança

Sexta 20h – Cultura popularSábado 9h – Canto Coral

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE








Você pode gostar