Jornal de Brasília

Informação e Opinião

Brasília

Nos próximos meses BRB lançará novos produtos no mercado

Aliado do GDF no combate à pandemia do novo coronavírus o banco já destinou 6,8 bi ao socorro de pessoas físicas e jurídicas

Por Catarina Lima 13/05/2021 7h13

Em breve, ainda em 2021, o Banco de Brasília (BRB) lançará uma nova empresa no mercado, resultado de associação à Genial Investimentos. A parceria oferecerá uma plataforma digital de investimentos para os clientes do BRB digital e do banco tradicional. Outra novidade será a parceria com a correta Wiz, para oferecer seguros aos clientes. “A Wiz é uma das grandes corretoras de seguros do País, tem muita experiência em bank insurance (venda de seguros em bancos). A operação já foi aprovada internamente e está seguindo o rito de assinatura de contrato e aprovação pelos órgãos legais”.

O presidente do BRB, Paulo Henrique Costa, disse que além do crescimento da instituição e do lançamento de novos produtos, o banco tem um braço forte na área social. “O BRB tem a obrigação de estar presente neste momento difícil da pandemia e demonstrou isso de várias formas. O Supera-DF e o Acredita-DF são programas que movimentaram R$ 6,8 bilhões desde março do ano passado. Mais de 127 mil pessoas físicas e jurídicas foram beneficiadas pelos dois”, disse.

O presidente do BRB também destacou o fato de a instituição estar presente em todos os programas sociais de transferência de renda, que ao todo são oito. “218 mil famílias foram beneficiadas com 217 milhões de reais. Se pensarmos que cada uma dessas 218 mil famílias é formada por quatro membros, estaremos beneficiando 876 mil pessoas. Isso representa 25% da população do DF”, avaliou Costa.

Hoje, o BRB digital tem 550 mil contas. Para dar prosseguimento a esta expansão tecnológica, no primeiro trimestre deste ano, comparado ao mesmo período do ano passado, o banco aumentou em 19,8% o investimento em tecnologia. “Aumentamos a capacidade de TI do banco em 60%. Hoje temos os computadores mais modernos do mundo. Usamos o que usam os bancos no exterior e o que usam os grandes brancos brasileiros”, destacou Costa. O segmento digital é o preferido pelos clientes do BRB. Segundo o presidente, no primeiro trimestre deste ano, apenas 4% das transações foram realizadas por clientes nas agências. “As transações no celular aumentaram 85,8% nos primeiros três meses de 2021, em comparação com o mesmo período em 2020”, explicou Costa.

Mas todo esse investimento em parcerias e em tecnologia só foi possível porque o BRB vem tendo a cada ano um lucro líquido maior. O banco alcançou lucro líquido de R$ 117 milhões no primeiro trimestre de 2021. O número representa crescimento de 9% em relação ao mesmo período de 2020. O retorno anualizado sobre o patrimônio líquido médio foi de 23,6%.

O crescimento no lucro líquido foi gerado pelo aumento da margem financeira, devido ao crescimento da carteira de crédito em todas as frentes de atuação, do crescimento dos negócios com cartões de crédito e pelo controle da inadimplência – a menor dos últimos 10 anos. O lucro líquido recorrente no primeiro trimestre foi de R$ 106 milhões.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE






Você pode gostar