Jornal de Brasília

Informação e Opinião

Brasília

‘Mulheres do Fogo’ irão ajudar no combate a incêndios florestais no DF

Elas fazem parte do grupo de 150 brigadistas florestais contratados pelo Brasília Ambiental coordenado pela Secretaria do Meio Ambiente (Sema)

Foto: Agência Brasil

IVANA SANT’ANNA

Quem mora no Distrito Federal há muito tempo já sabe que o mês de agosto é marcado pela seca e pelos incêndios florestais. O oitavo mês do ano só está começando, mas oito mulheres brigadistas já estão preparadas para enfrentar as labaredas e focos de incêndio previstos para a data.

Elas são as ‘Mulheres do Fogo’ e  fazem parte do grupo de 150 brigadistas florestais contratados pelo Brasília Ambiental no âmbito do Plano de Prevenção e Combate a Incêndios Florestais (Ppcif), coordenado pela Secretaria do Meio Ambiente (Sema). No curso, realizado no mês passado em Corumbá de Goiás, as novas brigadistas, que agora atuam em um campo majoritariamente masculino, fizeram corrida, caminhada com bomba costal de 20 litros, abdominais, exercícios de barra, além de aulas sobre ecologia do fogo e cerrado.

Para uma das integrantes e chefe de esquadrão do Brasília Ambiental,  Katiuscia Santana Oliveira Cézar, o curso foi uma superação. Ela pôde colocar parte do que aprendeu em prática já no último fim de semana. “O curso de combate a incêndios florestais foi uma conquista e experiência na nova etapa da minha vida. Estamos lidando com a proteção da natureza, ou seja, fauna e flora. No sábado, já tivemos um combate de um foco de incêndio no Parque Águas Claras, onde tivemos o primeiro contato com o fogo. É muito gratificante poder combater e extinguir o fogo no nosso cerrado”, exclamou.

E as mulheres têm se mostrado muito comprometidas e presentes nas brigadas contra os incêndios no DF, aponta o secretário de Meio Ambiente, Sarney Filho. “ A presença feminina tem aumentado, a cada ano, nos trabalhos  de prevenção e combate aos incêndios florestais no DF. Elas estão integradas nas equipes distribuídas nas unidades de conservação  e estão treinadas para encarar o período crítico da seca que está começando agora”, reforçou o secretário.

Reforço contra incêndios

A estratégia do Brasília Ambiental é manter brigadas em bases fixas, que servem de apoio às cidades onde estão instaladas e à região subjacente, da Diretoria de Prevenção e Combate aos Incêndios Florestais (Dpcif), em unidades de conservação do DF. Atualmente são três bases: em Águas Claras, na sede do órgão; na Asa Norte e na Estação Ecológica de Águas Emendadas (Esecae), em Planaltina. De lá, brigadistas são acionados, debelando focos menores e atuando junto ao Corpo de Bombeiros Militar do Distrito Federal (CBMDF) em casos de ocorrências mais graves.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE






Você pode gostar