Jornal de Brasília

Informação e Opinião

Brasília

Motorista condenado por homicídio na Ponte JK é preso

Por Arquivo Geral 16/12/2014 7h00

A Polícia Civil do DF cumpriu ontem o mandado de prisão contra Rodolpho Felix Grande Ladeira, 32 anos, condenado pelo homicídio doloso do advogado Francisco Augusto Nóra Teixeira em um acidente de trânsito na Ponte JK. O crime aconteceu na madrugada do dia 24 de janeiro de 2004 e foi a primeira colisão com morte registrada na obra projetada por Oscar Niemeyer.

De acordo com a sentença, Rodolpho Ladeira participava de um racha quando atingiu a traseira do carro da vítima, a mais de 160 km/h. A velocidade supera o dobro da permitida na via, que era de 70km/h à época do acidente.

A vítima seguia para a residência em que morava, no Lago Sul, no instante da tragédia. O advogado tinha 29 anos e estava com o casamento marcado para aquele ano. 

Condenação

O Tribunal de Justiça do Distrito Federal e Territórios (TJDFT) condenou, em março de 2012, Rodolpho Ladeira a dez anos de prisão em regime fechado. No mesmo ano, a Justiça do DF decidiu aumentar a pena para 12 anos de reclusão. A defesa do motorista, no entanto, conseguiu impetrar vários recursos, o que atrasou a captura do condenado.

O mandado de prisão foi expedido na última sexta-feira, mas a polícia só conseguiu encontrar Rodolpho ontem. O condenado foi preso em um apartamento na   Octogonal.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

O acusado está detido na 3ª DP (Cruzeiro). Procurado pela reportagem, o advogado de  RodolphoLadeira, Jonas Modesto da Cruz, não quis comentar a prisão do cliente. 

A colisão que terminou com a morte de Francisco Nóra não foi a primeira causada por Ladeira.  Em 2002, ele colidiu no veículo de uma mulher de 47 anos, na Avenida das Nações. Ela fraturou uma costela e o carro ficou destruído. 








Você pode gostar