Jornal de Brasília

Informação e Opinião

Brasília

Metrô entra em greve nesta segunda (19)

Funcionários optaram pela paralisação após corte de auxílio e decisão que obriga o funcionamento de 60% da frota em horários de pico

METRÔ DF Foto: Renato Araújo/Agência Brasília

Após assembleia no domingo (18), os metroviários do Distrito Federal decidiram entrar em greve a partir desta segunda-feira (19). Nos horários de pico, apenas 60% dos funcionários estarão trabalhando. Nos demais horários, 40%.

A paralisação é por tempo indeterminado. Com isso, apenas 15 dos 24 trens da companhia vão circular em horário de pico.

O Sindicato dos Trabalhadores em Empresas de Transportes Metroviários do DF (SindMetrô) decidiu pela greve após a proposta da Companhia do Metropolitano do Distrito Federal (Metrô-DF) cortar o auxílio-alimentação de R$ 1,2 mil no início de abril. O SindMetrô também pede redução do percentual de 60% da frota obrigatória nos horários de pico para 30%.

Em nota, o Metrô-DF disse que o Tribunal Regional do Trabalho (TRT) decidiu que os funcionários têm que garantir 60% de funcionamento da frota e que “seguirá tomando todas as providências judiciais e administrativas cabíveis para evitar maiores transtornos que a greve dos metroviários possa causar à população”. A companhia disse ainda que lamenta a greve em plena pandemia de covid-19.

O SindMetrô pede ainda o restabelecimento do Acordo Coletivo de Trabalho (ACT). Em resposta, o Metrô-DF disse que a categoria decidiu pela greve “sem ao menos votar a última proposta para o ACT 2021-2023 apresentada pela companhia”. Quanto aos cortes ao auxílio-alimentação, o Metrô alega que não há vinculação com o ACT atual, e sim com uma sentença normativa que teria chegado ao fim de seu prazo no dia 31 de março.






Você pode gostar