Jornal de Brasília

Informação e Opinião

Brasília

Menino de 9 anos escreve carta de apoio ao pai policial nas buscas ao ‘serial killer do DF’

“Papai, toma cuidado nessa mata. Apesar de ter o Lázaro, também tem bichos como cobra, aranha”, escreveu a criança

Foto: Sérgio Lima/AFP

Com a intenção de apoiar o pai, um menino de 9 anos escreveu uma carta para ser lida nos momentos de buscas a Lázaro Barbosa de Sousa, conhecido como o “serial killer do DF”.

O autor da carta, Rhauã Victor dos Santos Ribeiro, fica apreensivo ao pensar no pai, cabo da Polícia Militar, embrenhado nas matas na região de Cocalzinho de Goiás (GO) na perseguição ao criminoso.

“Papai, toma cuidado nessa mata. Apesar de ter o Lázaro, também tem bichos como cobra, aranha”, escreveu a criança. “Essa carta foi de coração. Todos os dias que o senhor vai trabalhar, fico com medo e tristeza. Tenho medo de acontecer alguma coisa com o senhor”.

Além das recomendações, o menino colocou na carta uma nota de R$ 2. “Esse dinheiro é do senhor. Estava devendo R$ 1, aí decidi dar R$ 2”, explicou.

Barbosa é acusado de assassinar brutalmente uma família de quatro pessoas em Ceilândia, no Distrito Federal. Ele acumula quatro ordens de prisão, seis assassinatos (além da família do Distrito Federal, matou outras duas pessoas na Bahia, em 2007), acusações de roubos e estupro.

A perseguição a Barbosa chegou nesta quarta (23) ao 15º dia, com as forças de segurança lidando com dificuldades para localizá-lo. O procurado é apontado pelas autoridades como mateiro, bastante conhecedor do terreno por onde se movimenta.

Para o menino Rhauã, o pai policial pode sentir seu apoio por meio da carta. “Minha ideia é que meu pai, sempre que estiver triste, leia a minha carta e fique feliz”, disse a criança em entrevista ao vivo ao Jornal Anhanguera, de Goiás.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

A megaoperação montada para capturar Barbosa inclui polícias estaduais de Goiás e do Distrito Federal, e as polícias Federal e Rodoviária Federal. Foram mobilizados mais de duzentos agentes de segurança.

O vice-presidente Hamilton Mourão (PRTB) comparou a perseguição a Barbosa com a busca de um leão na selva. “Vai batendo o mato. É uma operação demorada, não é simples”, declarou o vice-presidente a jornalistas, há uma semana.

“Ele conhece muito bem a área”, disse o secretário de Segurança Pública de Goiás, Rodney Miranda. “É mateiro e está fazendo esforço enorme para se esconder e fugir da polícia.”

As informações são da FolhaPress

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE






Você pode gostar