Brasília

Imunização de idosos de 66 anos vai ter continuidade nesta sexta-feira (9)

As autoridades tem realizado coletivas constantemente para informar a população local a respeito do avanço da doença na capital candanga

Na tarde desta quinta-feira (8), os secretários da Casa Civil, Gustavo Rocha; da Saúde, Osnei Okumoto; de Comunicação, Weligton Moraes; e o subsecretário de Vigilância à Saúde, Divino Valero, concederam uma entrevista coletiva, no Salão Branco do Palácio do Buriti, para atualizar as informações referentes as ações do GDF no combate à covid-19. No evento, as autoridades destacaram o fato de que a imunização de idosos de 66 anos vai ter continuidade nesta sexta-feira (9). A decisão foi tomada após o governo local receber, do Ministério da Saúde, a quantidade de 67,9 mil novas dose da vacina.

Como de praxe, Gustavo Rocha foi o primeiro a falar. O secretário da Casa Civil informou que a nova atualização do índice de transmissibilidade do vírus indica que a taxa continua em 0,86.

Em seguida a autoridade explicou que o Governo do Distrito Federal (GDF) já entrou com recurso contra o novo fechamento do comércio local. Entretanto, o DF não vai publicar um novo decreto, caso a suspensão não seja derrubada.

Quanto ao programa Provida, o chefe da Casa Civil frisou que o governador Ibaneis Rocha (MDB) já sancionou a medida, que será publicada em uma edição extra do Diário Oficial.

A capital candanga recebeu 67,9 mil doses da vacina. Desse total, 21.316 serão destinadas para D1 (primeira aplicação). Por ouro lado, 43.395 serão reservadas para a segunda dose.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Com o novo recebimento, o DF vai completar a imunização de idosos acima de 66 anos, grupo que ainda tem 14.066 pessoas esperando a D1. Além disso, 5.008 profissionais da saúde e 2.237 servidores da segurança serão vacinados. Entretanto, os dias 9 e 10 de abril serão destinados somente para a imunização dos idosos. As outras categorias receberão os medicamentos, a partir da semana que vem.

Sobre a vacinação, Gustavo Rocha afirmou que o DF terá 50 pontos, além do drive-thrus, como locais de imunização.

Em sua fala, Osnei Okumoto frisou que a Secretaria de Saúde reazilou o processo de sequenciamento de 44 amostras, em que 24 resultados apotaram para a variante P1 (registrada no estado Amazonas). Com isso, esta cepa é a predominante na capital federal.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Presente no evento, o Subsecretário de Vigilância à Saúde, Divino Valero, reforçou que a segunda aplicação da vacinação é a mais importante. Desse modo, é preciso que o governo assegure a quantidade necessária para a D2.

Além disso, Divino afirmou que uma campanha de vacinação contra a gripe estará em circulação, do dia 12 de abril até 9 de julho. “O DF estará com duas campanhas de vacinação, uma para COVID-19 e outra para influenza”, informou o subsecretário

Questionado sobre a suspensão das atividades comerciais do DF, Gustavo Rocha respondeu que o governo local ainda não foi notificado sobre a decisão. E, por isso, não é possível comentar sobre novas determinações do GDF.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE






Você pode gostar