Brasília

Ibaneis quer que professores sejam vacinados até março

Retorno das aulas presenciais está marcado para 9 de março, e governador pretende manter a data

Willian Matos e Catarina Lima
[email protected]

O governador Ibaneis Rocha declarou nesta segunda-feira (25) que trabalha para que professores das redes pública e privada do Distrito Federal sejam vacinados até março deste ano. O retorno às aulas presenciais nas redes de ensino está previsto para o dia 9 de março, e o governador pretende manter a data.

“Espero que, até março, no início as aulas, a gente consiga também vacinar os nossos professores para iniciar as aulas no Distrito Federal de forma presencial”, declarou Ibaneis. “O retorno da aula presencial já está previsto para o dia 9 de março. Nós queremos é proteger os nossos professores para que a gente possa ter um nível de segurança maior”, prosseguiu.

A vacinação a professores está prevista para as próximas fases. Eles estão no grupo prioritário criado pela Secretaria de Saúde. Estima-se que haja cerca de 49.585 profissionais desta área no DF.

Samuel Fernandes, diretor do Sindicato dos Professores do Distrito Federal (Sinpro-DF), afirmou que a vacinação deve ir além dos professores que estarão nas escolas.  “Deve ser para todos da educação e claro, garantir as condições sanitárias adequadas, com equipamentos de proteção individual e a redução do número de alunos em sala de aula para manter o distanciamento adequado”, disse em vídeo. Confira:

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

No primeiro momento, estão sendo vacinados desde a semana passada profissionais de saúde da linha de frente no combate à covid-19; idosos e deficientes em instituições de acolhimento; cuidadores destas pessoas; e indígenas.

Fabricação da Sputnik V

A declaração de Ibaneis foi dada durante visita à fábrica da União Química, no Polo JK, em Santa Maria. A farmacêutica vai produzir para todo o Brasil doses da vacina russa Sputnik V.

O governador parabenizou a organização da União Química e se mostrou impressionado com o que viu. Contudo, Ibaneis disse que não pretende comprar doses da vacina de forma antecipada.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

“Aqui no DF eu tenho seguido o Plano Nacional de Imunização, e tem dado certo. As vacinas que têm chegado têm sido distribuídas de forma nacional pelo Ministério da Saúde. O ministro Pazuello tem feito essa distribuição de forma proporcional, então acredito que não deva se instalar uma corrida entre os estados para a compra da vacina”, comentou o chefe do Executivo.






Você pode gostar