Jornal de Brasília

Informação e Opinião

Brasília

Ibaneis cancela festas do Réveillon 2022

De acordo com Ibaneis, a decisão precisou ser tomada diante do avanço da nova variante da Covid-19, o Ômicron

Foto: Agência Brasília

O governador do Distrito Federal, Ibaneis Rocha (MDB), cancelou, nesta terça-feira (30), as festas programadas para o Réveillon 2022 na capital. De acordo com Ibaneis, a decisão precisou ser tomada diante do avanço da nova variante da Covid-19, o Ômicron.

Em seu Twitter, Ibaneis afirmou que “diante das recentes notícias sobre o avanço da nova variante do vírus da covid-19, decidi cancelar as festas programadas para o réveillon deste ano. Nós avançamos muito no enfrentamento da doença e não podemos arriscar um retrocesso neste combate.”

Em outro post, o governador pede que “todos observem os cuidados recomendados, especialmente neste momento de incerteza, até que possamos retomar a vida normalmente”.

“Neste momento, toda a preocupação do GDF está em torno da segurança da população e da saúde pública. O governador Ibaneis Rocha levou em consideração a vida humana, o bem mais valioso. Nesse contexto de insegurança mundial com o vírus, cancelar essas festas públicas é natural e responsável. São vidas humanas que estão em jogo”, destacou o secretário da Cultura e Economia Recreativa do Distrito Federal, Bartolomeu Rodrigues.

A nova variante da doença já obrigou o cancelamento de diversos eventos de lazer em todo o país.

Passaporte da vacina

Nesta segunda-feira (29), Ibaneis contou com exclusividade ao Jornal de Brasília que está estudando a possibilidade de implantar a obrigatoriedade da apresentação do cartão de vacinação caso os brasilienses queiram frequentar as academias no DF. O comprovante de imunização já é solicitado para a entrada em eventos, festivais e competições esportivas.

Vale lembrar que a SES-DF (Secretaria de Saúde do Distrito Federal) declarou que o Decreto nº 42.525, que dispõe as medidas preventivas contra o Covid-19, não possui nenhuma previsão para ser alterado.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Ômicron no DF

O subsecretário de Vigilância à Saúde do Distrito Federal, Divino Valero, informou ao Jornal de Brasília que ainda é cedo para estabelecer novas medidas sanitárias, uma vez que elas dependem do comportamento do vírus e da nova variante dentro do contexto da vacinação na cidade.








Você pode gostar