Jornal de Brasília

Informação e Opinião

Brasília

GDF reabre centro infantil no Areal

Foram investidos R$ 300 mil em reformas. Instituição terá capacidade para receber cerca de 300 crianças de 3 a 5 anos

Por Vítor Mendonça 04/08/2021 12h18
Foto: Vitor Mendonça/Jornal de Brasília

Foi inaugurado, na manhã desta quarta-feira (4), o novo Centro de Ensino Infantil (CEI) 9, localizado no Areal. A escola, anteriormente sem condições de uso, recebeu o investimento total de R$ 300 mil para a reforma do antigo espaço do Caic Walter José de Moura. Esta é uma das instituições que receberá alunos da Educação Infantil amanhã, com o retorno das aulas presenciais na rede pública do Distrito Federal.

O local tem capacidade para acolher cerca de 300 crianças, de 3 a 5 anos de idade e, entre os serviços feitos para a restauração da escola, estão incluídos a reforma de banheiros, a troca de pisos e das instalações da cantina, a revisão elétrica e a revitalização da pintura. Cerca de R$ 160 mil foi investido para a estruturação e para a compra de material pedagógico, vindo do Programa de Descentralização Administrativa e Financeira (Pdaf), da Secretaria de Estado da Educação.

A cerimônia contou com a participação do vice-governador do DF, Paco Britto, a secretária de Educação, Hélvia Paranaguá, o presidente da CLDF, Rafael Prudente, a primeira-dama e secretária de Desenvolvimento Social, Mayara Noronha, entre outros agentes que possibilitaram a renovação da instituição de ensino no Areal.

“A escola está linda”, afirmou Hélvia Paranaguá. “É um sonho, um desejo da família. Nesse período de pandemia, pudemos avançar com as obras de melhorias das nossas escolas. Muitas foram reformadas e outras construídas. Tudo isso porque querermos atender a comunidade”, destacou.

Segundo a secretária, a expectativa para o retorno presencial às escolas públicas é positiva, tendo até unidades que receberão 100% dos alunos, uma vez que são instituições de pequeno porte, com poucos alunos. “A comunidade escolar é o futuro do DF e do país. A educação pública e de qualidade é garantida pela Constituição e nós precisamos retomar urgentemente a qualidade dela no DF”, defendeu a chefe da pasta.

Neste período de pandemia, a SEE utilizou, dos recursos oferecidos pelo Pdaf, quase R$ 200 milhões para investimento na educação pública do DF. Para o presidente da Câmara Legislativa do DF, Rafael Prudente, que afirma ter visitado boa parte das escolas a receberem os alunos nos próximos dias, a instituições de ensino estão prontas para acolher as crianças e adolescentes.

“Estão todas com os protocolos de segurança sanitária para receber os alunos das escolas públicas do DF. Desejo sucesso para esse retorno, que sei que vai ser difícil. Esse primeiro momento será de acolhimento”, disse Rafael. Para também investir na educação e preparação de alunos da rede pública para o mercado de trabalho, o presidente da casa legislativa afirmou estarem separados cerca de R$ 10 milhões a serem aplicados no programa “Renova”, de qualificação profissional.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

A primeira-dama e secretária de Desenvolvimento Social do DF, Mayara Noronha, reforçou a importância do retorno escolar para a ressocialização das crianças da primeira infância. “As crianças tiveram um retrocesso social nesse período, com mais timidez – e muitas estão apavoradas com a covid-19, porque passamos esse medo para elas”, disse.

“Mas as escolas reformadas atraem as crianças e estamos preparados. Nesse momento, precisamos intensificar não só a formação do caráter, mas também a emocional”, destacou.

Fim das filas por creches

Como compromisso, o vice-governador Paco Britto afirmou que pretende zerar a fila de espera por creches no DF. Como uma das formas de cumprir com o objetivo, em discurso na cerimônia, estabeleceu o compromisso do investimento de mais duas creches e um parquinho de lazer para crianças na região.

“Vamos zeras as filas com essas iniciativas de construções de novas escolas. Isso traz dignidade para a população, que precisa de uma educação pública de qualidade e com segurança para o retorno às aulas”, disse. A próxima unidade a ser inaugurada é a do Café sem Troco, na região rural do Paranoá.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE






Você pode gostar