Jornal de Brasília

Informação e Opinião

Brasília

Exigência de vacinação pode ser estendida a academias no DF

A medida está em análise pelo poder Executivo. População de 30 a 39 anos não vacinada pode motivar nova resolução

A exigência de um comprovante de vacinação contra o novo coronavírus pode ser estendida às academias do Distrito Federal. O governador Ibaneis Rocha informou a questão ao Jornal de Brasília quando perguntado sobre a grande quantidade de pessoas entre 30 e 39 anos que vão aos estabelecimentos, mas que também compõem a faixa etária que menos se vacinou contra a covid-19 no DF.

A medida está “em estudo”, disse o mandatário à reportagem. A comprovação do esquema vacinal completo já passou a ser obrigatória para a presença de público em shows, festivais, festas e eventos esportivos desde a última quarta-feira (24) no DF.

Segundo dados do Vacinômetro, da população com idade entre 30 e 39 anos (546.706 pessoas), aproximadamente 22,43% ainda não se vacinou. São cerca de 122,6 mil habitantes, portanto, que ainda não buscaram a imunização contra a doença pandêmica, mesmo com a disponibilidade de vacinas nos pontos de aplicação montados pela SES/DF.

A faixa etária foi incluída no calendário vacinal há pelo menos quatro meses, desde os dias 23 e 29 de julho – primeiro para os de 35 a 39 anos, depois para os de 30 a 34, nas respectivas datas. Do primeiro grupo, são 61.868 pessoas não vacinadas com nenhuma das doses disponíveis (22,11%); do segundo, 60.769 cidadãos (22,77%).

A nova variante ômicron, porém, oriunda da África do Sul, ainda não é preocupação na capital federal. “Sem restrições por enquanto”, disse ainda o governador sobre um planejamento prévio para caso a nova cepa chegue ao Brasil. O Ministério da Saúde (MS) observa um passageiro de um vôo vindo do país africano, que foi identificado com o vírus da covid. Ainda não se sabe, porém, se é a nova variante.

O subsecretário de Vigilância à Saúde, Divino Valero, também conversou com a reportagem sobre a possibilidade de novas restrições. Segundo ele, ainda “é muito cedo” para estabelecer novas medidas sanitárias, uma vez que ainda não se sabe o comportamento da nova variante.

“Esperamos que ela tenha uma baixa letalidade – isso é o principal. [As ações] vão depender da taxa de transmissibilidade e da mortalidade dela. Se ela chegar ao DF, vamos agir como sempre agimos: vamos implementar nosso serviço de vigilância sentinela. Mas é difícil falar a respeito por enquanto, porque há pouca informação”, destacou Valero.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Busca ativa

Justamente para buscar aquelas pessoas que ainda não foram vacinadas com a primeira dose contra a covid-19, além de lembrar aqueles que precisam tomar a D2 e a dose de reforço, é que a SES realizou mais uma vez o Dia D no último sábado (27). A intenção é reforçar a importância da vacinação no DF, que tem quase 80% da população vacinada com a D2 ou dose única.

Vale ressaltar que 94% das internações de pacientes covid em hospitais são de quem não tomou nenhuma dose contra a covid-19. No DF, após o início da vacinação, tanto as taxas de transmissibilidade quanto as de mortalidade decresceram.

Para isso, foram montados pontos de vacinação em pontos de aglomeração popular em novas cidades do DF: Vicente Pires, Recanto das Emas, Sobradinho, Paranoá, Fercal, Ceilândia, Taguatinga e Estrutural, além da Rodoviária do Plano Piloto, que terá ponto fixo de vacinação ao lado da Administração.

Durante o Dia D, o secretário de Saúde, general Manoel Pafiadache, acompanhou a vacinação em alguns pontos e alertou para a necessidade de todos se imunizarem e se protegerem contra a covid-19. “Esse é um esforço para levar a vacina para junto da população. Por isso, trouxemos os imunizantes para a Rodoviária do Plano Piloto e para a Feira de Ceilândia, lugares com grande fluxo de pessoas”, destacou o chefe da Saúde.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

“Nos preocupamos para que a população se vacine, principalmente neste momento de tensão em todo o mundo. É uma preocupação e um esforço permanente da Secretaria de Saúde e precisamos que todos tenham consciência e se vacinem”, afirmou.

Dose de reforço ampliada

Nesta segunda-feira, a dose de reforço será ampliada para toda a população acima de 18 anos que tenha tomado a segunda dose da vacina contra a covid-19 há mais de cinco meses. A expansão da idade foi possível com o recebimento de quase 60 mil novas doses da Pfizer na última sexta-feira (26). O anúncio foi feito pelo governador Ibaneis Rocha no Twitter.








Você pode gostar