Jornal de Brasília

Informação e Opinião

Brasília

Ex-militar do Exército é suspeito de vender armas a criminosos no DF

Por Arquivo Geral 07/03/2018 8h08
Divulgação

Matheus Venzi
[email protected]

O ex-militar Pedro Henrique Santana é apontado como o líder de uma organização criminosa especializada no tráfico de armas no Distrito Federal. O homem, que também fez parte da Policia Militar de Goiás até 2015, era responsável por repassar as mercadorias para outros criminosos. As armas, munições e explosivos eram usados pelos bandidos em assassinatos, latrocínios, roubos e tráfico de drogas. Santana foi preso nesta quarta-feira (7) com mais 16 pessoas.

De acordo com o delegado- chefe da 23ª DP, Victor Dan, as investigações começaram no final do ano passado após um roubo na QNN 10 de Ceilândia. “Cinco suspeitos fizeram uma família de refém na busca por R$ 50 mil relativos ao pagamento de funcionários do dono da residência”, conta. A partir disto, a polícia se deparou com um comércio ilegal de armas e munições em Ceilândia e Samambaia.

Foram identificados pelo menos 30 compradores. A suspeita do delegado é que Pedro conseguia os itens com colegas do Exército. Todas as armas, munições e explosivos eram armazenadas em comércios que serviam como uma espécie de ‘paiol’ para as mercadorias, daí veio o nome: Operação Paiol. Uma barbearia, uma distribuidora e uma loja de celulares estariam envolvidas no esquema.

O delegado destaca que alguns dos clientes da organização penhoravam itens roubados para utilizar as armas. “Podia ser compra ou aluguel. Todos os itens eram repassados a um membro da associação responsável pela revenda deles”, diz. Foram apreendidos munições, dinamites, armas, notebooks e fardas do Exército e da Polícia de Goiás.

*Aguarde mais informações

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE








Você pode gostar