Jornal de Brasília

Informação e Opinião

Brasília

Egov oferece curso em EaD sobre assédio na Administração Pública

As inscrições ficam abertas até o dia 13 e as aulas terão início no dia 19 de abril

A Escola de Governo do Distrito Federal (Egov), órgão vinculado à Secretaria Executiva de Valorização e Qualidade de Vida (Sequali), da Secretaria de Economia, abriu as inscrições para o curso Assédio na Administração Pública: combate e prevenção, desenvolvido em conjunto com a Secretaria da Mulher e com a Controladoria-Geral do Distrito Federal (CGDF).

As inscrições ficam abertas até o dia 13 de abril e as aulas terão início no dia 19 de abril, no Ambiente Virtual de Aprendizagem (AVA). A Egov já capacitou 90 ouvidores do Governo do Distrito Federal (GDF). O público-alvo deste curso são servidores e empregados públicos da Administração Direta e Indireta e militares do GDF, a fim de ampliar os conhecimentos sobre o tema.

O objetivo do curso é apresentar aos participantes conhecimentos para atuar e dar encaminhamento às denúncias de assédio, bem como formas de prevenção da prática nos ambientes de trabalho. “Capacitar gestores e servidores acerca dos conceitos de assédio moral e sexual é o primeiro importante passo para trabalharmos especialmente a prevenção a essas práticas”, destaca Adriana Faria, secretária executiva da Sequali.

Instrutora do curso, Michelle Gomes Heringer Caldeira, chefe da Assessoria de Apoio aos Julgamentos da CGDF, acredita que a iniciativa ajuda a diminuir os casos de assédio no ambiente de trabalho. “A ação contra o assédio é uma luta de todos, independentemente do gênero, que desejam um ambiente de trabalho saudável, além de ser, também, uma luta pela igualdade de direitos e de oportunidades entre homens e mulheres”, afirma. “Queremos transmitir conhecimento sobre o tema, para promover a reflexão sobre o assédio moral e sexual e suas implicações e consequências, no âmbito da Administração Pública do Distrito Federal e nas relações interpessoais e organizacionais”, acrescenta Michelle.

O curso foi formatado, inicialmente, no modelo presencial. “Mas, em virtude das medidas de isolamento impostas pela pandemia, foi configurado para a modalidade a distância, possibilitando a participação dos interessados em qualquer lugar e horário”, detalha Juliana Tolentino, diretora-executiva da Egov.

A capacitação abordará o seguinte conteúdo programático: assédio moral, assédio sexual, teletrabalho e assédio moral, englobando conceitos, definição e medidas legais que podem ser tomadas.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE






Você pode gostar