Jornal de Brasília

Informação e Opinião

Brasília

Cooperativa de reciclagem multada por descarte irregular

Durante o flagrante, o caminhão dos responsáveis foi apreendido, por não possuir o Certificado de Transporte de Resíduos

Foto: Divulgação

Tereza Neuberger
[email protected]

Uma cooperativa de reciclagem foi multada pela Secretaria DF Legal por descarte irregular de resíduos, em cerca de R$28 mil. Durante o flagrante, o caminhão dos responsáveis foi apreendido, por não possuir o Certificado de Transporte de Resíduos (CTR), e levado ao depósito da pasta do Setor de Indústria e Abastecimento (SIA).

A área em que foi realizado o descarte irregular, fica localizada em um terreno próximo ao antigo Jóquei Clube, e já vinha sendo monitorada por inspetores da Subsecretaria de Fiscalização de Resíduos (Sufir). O local tem sido alvo de carroceiros, donos de carros pequenos e de caminhões, que aproveitam o isolamento para despejar o material ali.

Por conta da grande quantidade de lixo despejado no local a empresa foi multada em R$ 22.927,00, nesta terça-feira (26). Também foi aplicada uma multa de R$ 5 mil ao proprietário do caminhão flagrado, por não estar em posse da CTR – documento obrigatório para o transporte de resíduos sólidos, que deve ser levado à Unidade de Recebimento de Entulhos (URE). O veículo foi apreendido e encaminhado ao depósito da Secretaria DF legal, só será liberado mediante o pagamento da multa estipulada.

Outros dois veículos também foram flagrados, neste mesmo dia, despejando entulhos e restos de material de obra, às margens da DF-001. Ambos foram multados em R$ 2.292,79.

Saiba Mais

A Subsecretaria de Fiscalização de Resíduos (Sufir), conta com três equipes que fazem rondas diárias de monitoramento em todo o Distrito Federal, principalmente nas áreas de maior incidência de descarte irregular. As rondas ocorrem de manhã, à tarde e também à noite, pois há incidência de pessoas que aproveitam o período noturno com o intuito de dar um camuflada no seu descarte, para efetuá-lo sem que seja avistado. Nos casos em que não há flagrante, a Subsecretaria de Fiscalização de Resíduos (Sufir) faz uma averiguação a fim de encontrar vestígios e provas materiais que resultem na identificação de quem fez o descarte para que a multa chegue até o seu respectivo endereço.

As multas podem variar de 2 mil até 22 mil reais. O valor varia de acordo com a quantidade de lixo irregular descartado por metro quadrado, ou seja, quanto maior a quantidade de descarte irregular, maior será o valor da multa aplicada, de acordo com a Subsecretaria da DF Legal . Nos casos em que há flagrante, o veículo utilizado para transportar o lixo irregular é apreendido e encaminhado ao depósito da DF Legal. O veículo que pode variar de caminhão até carrinho de mão, só é liberado do depósito após o pagamento da respectiva multa. Até o presente momento deste ano, a subsecretaria informou que realizou a apreensão de 12 caminhões.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Até outubro deste ano, foram realizadas por parte da DF Legal, 44.165 ações fiscais de resíduos sólidos, destas 6609 foram só na Ceilândia, que é considerada uma das áreas de maior incidência de descarte irregular. As multas aplicadas em todo Distrito Federal este ano já chegam a um total de 385 multas, segundo a Subsecretaria de Fiscalização de Resíduos.








Você pode gostar