Jornal de Brasília

Informação e Opinião

Brasília

CNJ e DF vão implantar programa de gestão de conflitos em escolas

O projeto objetiva a adoção de gestão de conflitos e de habilidades interpessoais para a transformação social e a promoção da cultura da paz.

Governador Ibaneis Rocha e ministro Luiz Fux assinam parceria para implantar projeto Justiça Restaurativa nas Escolas | Fotos: Renato Alves/Agência Brasília

O Conselho Nacional de Justiça (CNJ) assinou na terça (24) um acordo para a implementação do programa Justiça Restaurativa nas escolas do Distrito Federal. O projeto objetiva a adoção de gestão de conflitos e de habilidades interpessoais para a transformação social e a promoção da cultura da paz.

Estão previstos no projeto a divulgação de materiais informativos e a realização de campanhas audiovisuais com as metodologias da Justiça Restaurativa, além da abordagem dos conflitos escolares por meio de mediadores, que fazem a intervenção nos problemas, ouvindo as vítimas, agressores, familiares e a comunidade escolar.

Na avaliação do presidente do CNJ, ministro Luiz Fux, os conflitos são inerentes às relações humanas e o projeto pode representar uma oportunidade de aprendizagem e crescimento.

“É importante que crianças, jovens e adultos desenvolvam habilidades para gerenciar positivamente os conflitos que surgem nas relações de convivência, a fim de prevenir a violência e edificar um ambiente de paz e bem-estar.”, afirmou.

Para o governador do DF, Ibaneis Rocha, o projeto tem a intenção de promover a paz.

“É um projeto que busca exatamente levar valores que muitas vezes não foram passados ainda a essas crianças e que precisam ser colocados como essenciais à formação desses cidadãos que estão dentro das nossas escolas”, afirmou.

A implantação do programa também terá o auxílio da Secretaria de Educação do Distrito Federal, do Tribunal de Justiça e do Ministério Público.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

*Com informações da Agência Brasil








Você pode gostar