Jornal de Brasília

Informação e Opinião

Brasília

Brasília receberá o primeiro Congresso Autismos em Foco

O objetivo do evento é trazer informações precisas e de qualidade a respeito do Transtorno do Espectro Autista (TEA) na capital e no país

Por Mayra Dias 18/07/2023 6h16
Foto: Agência Senado

Nos dias 21, 22 e 23 de julho, Brasília receberá o primeiro Congresso Autismos em Foco. O evento acontecerá na sede no IDP, na Asa Sul, e tem como objetivo apresentar informações de qualidade e atualizadas sobre o Transtorno do Espectro Autista (TEA) para a sociedade, bem como realizar o lançamento do Mapa Autismo Brasil, pesquisa que vai levantar dados sobre a população com autismo no Distrito Federal. 

Conhecido como autismo, o TEA é um Transtorno do Neurodesenvolvimento (APA, 2014) associado a déficits e excessos sensoriais, comportamentais e cognitivos. No Brasil, contudo, estudos e publicações sobre o tema são pouco numerosos, o que gera dificuldade na hora de apresentar dados e informações precisas e atualizadas sobre o assunto. 

Pensando nisso, os temas abordados nos painéis serão diversos, e abordarão questões de saúde, educação, relações interpessoais e inclusão, direcionados para famílias, pessoas autistas, profissionais de saúde e educação e pessoas que têm interesse em conhecer mais sobre o assunto, contribuindo para uma sociedade mais inclusiva.

Realizado pelo Instituto Steinkopf, instituição de pesquisa, atendimentos clínicos, formação e inovação social com foco no desenvolvimento dos potenciais das pessoas diagnosticadas com TEA e suas famílias, o evento conta com apoio do IDP, Aqualife, Hub Connect eventos, Cris César equoterapia, Neurodesenvolvendo, Four Med, Nunature , Dra Bianca Mazete e Tato Comunicação.

Mapa Autismo Brasil 

O lançamento do Mapa Autismo Brasil (MAB) será um marco para balizar as políticas públicas e privadas com base em dados concretos sobre a população com TEA no Distrito Federal, e acontecerá no dia 22. A capital foi a localidade escolhida para ser realizado o piloto da pesquisa, que depois se ampliará para todo o Brasil. Será o primeiro levantamento de dados sociodemográficos não governamental no qual o principal objetivo é realizar um levantamento do perfil e características sociodemográficas das pessoas diagnosticadas com autismo no país. 

Citando Edwards Deming, Ana Carolina Steinkopf, fundadora do instituto, afirma que a realidade da comunidade autista no Brasil é a falta de dados e informações. “‘Sem dados você é mais uma pessoa com opinião’. Entendendo a necessidade de dados e sabendo que eles afetam diretamente a definição de ações, foi que o Instituto Steinkopf elaborou o projeto MAB”, pontuou a titular. 

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Mais sobre o TEA 

Pessoas com TEA convivem com prejuízos no funcionamento interpessoal, comunicativo, acadêmico e social, ao longo de todo o desenvolvimento humano. De acordo com os manuais diagnósticos atuais (CID 11 e DSM- V), as dificuldades das pessoas autistas podem ser compreendidas dentro de três pilares: (1) interação social, (2) comunicação e (3) padrões repetitivos e restritos de comportamento.

O Transtorno se apresenta em níveis diversos de gravidade, variando de uma condição em que a pessoa necessita de pouco ou muito suporte nas atividades cotidianas. O comprometimento na linguagem e na comunicação, na interação e participação social e na regulação emocional e comportamental é um quesito a ser considerado na classificação da gravidade de apresentação do transtorno. Todos os aspectos citados para a classificação do TEA são trabalhados no projeto Uma Sinfonia Diferente visando desenvolver os potenciais das pessoas autistas.

No Brasil, estudos e publicações sobre o autismo são pouco numerosos. Os dados demográficos sobre autistas no Brasil estão desatualizados e não condizem com a realidade. Tal cenário, como pontuam os organizadores do evento, implica na falta de estruturas de atendimento, dificuldade em realizar planejamentos efetivos para o diagnóstico, acolhimento, produtos e serviços especializados para pessoas autistas.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

O Mapa Autismo Brasil, desta forma, é um projeto de impacto que visa desenvolver pesquisas sociodemográficas e análises sobre o autismo em Brasília/Distrito Federal e posteriormente no Brasil, tentando minimizar as barreiras que a falta de informações ocasiona. A divulgação desses dados irá auxiliar no desenvolvimento de ações mais assertivas, políticas públicas e inclusão escolar. 

Centros especializados

Para obter o diagnóstico do transtorno, o primeiro passo é ir à unidade básica de saúde (UBS) de referência. Após isso, a equipe de regulação vai direcionar o paciente a um dos centros que mais se adequem ao perfil. 

Confira, abaixo, as demais unidades do Centro Especializado em Reabilitação no DF:

→ Hospital de Apoio de Brasília – AENW 3, Lote A, Noroeste; telefone: 2017.1145
→ CER II – AE 16, Taguatinga; telefone 2017.1145, ramal 4270
→ Centro Educacional da Audição e Linguagem Ludovico Pavoni –  SGAN 909, Lote C, Asa Norte; telefone 3349.9944
→ Centro de Orientação Médico-psicopedagógica – Setor Hospitalar Norte, ao lado do Hemocentro; telefone 2017.1992.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Congresso

Data: 21 a 23 de julho

On-line e presencial

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Inscrições e programação: https://www.sympla.com.br/congresso-autismos-em-foco__2039769

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Valor: a partir de R$50

Local: sede do IDP- Asa SulEndereço: Via L2 Sul Módulo 49, Asa Sul






Você pode gostar