Jornal de Brasília

Informação e Opinião

Brasília

Aos 32 anos, Sudoeste esbanja charme e qualidade de vida

A Região Administrativa XXII consolidou-se com um lugar tranquilo para se viver e cheio de charme. A localização é um atrativo

Por Catarina Lima 23/11/2021 5h41

Catarina Lima
Especial para o Jornal de Brasília

Criado com base no projeto Brasília Revisitada, do urbanista Lúcio Costa, o Setor Sudoeste, ou simplesmente Sudoeste, foi previsto há 32 anos. No entanto, os primeiros moradores somente começaram a chegar quatro anos mais tarde, em 1993. Hoje, 32 anos depois, a Região Administrativa XXII consolidou-se com um lugar tranquilo para se viver e cheio de charme. A localização é um de seus maiores atrativos, oferecendo aos moradores estar ao mesmo tempo próximo do Parque da Cidade e do centro administrativo de Brasília. No local também se destaca um comércio de qualidade.

A moda feminina é um dos destaques do bairro. Quem procura lojas de qualidade em diversos setores não precisa sair do Sudoeste para encontrá-las. Um exemplo é a VGoulart, uma loja fechada que oferece algumas das melhores marcas do país e um atendimento personalizado. O formato – atendimento exclusivo, com hora marcada – no qual a cliente tem todas as atenções apenas para ela, é um diferencial criado pela proprietária, Verônica Goulart.

“O meu público é aquela mulher totalmente independente, na faixa dos 40 anos, estabelecida profissionalmente e que busca o poder por meio da roupa”, definiu a empresária. A loja completou dez anos mês passado.

A clientela da VGoulart continuou fiel até nos momentos mais duros da pandemia de covid-19. O modelo de atender de forma personalizada, inclusive levando os produtos às casas das clientes, foi fundamental quando distanciamento social ditava o tom dos negócios. Verônica, ou Vê, como a chamam as amigas e clientes, não pensa duas vezes quando diz que se fosse começar de novo, escolheria o Sudoeste.

“Me apaixonei”

Outra que escolheu o bairro para iniciar seu empreendimento e garante ter acertado na preferência é a empresária Fernanda Viola, proprietária da loja FV, uma multimarca de moda feminina, que se destaca pela abundância de cores. A advogada Fernanda, capixaba, veio parar em Brasília porque o marido foi aprovado em um concurso público na capital do país. Ela deixou para trás uma carreira no Direito. Fernanda veio direto para o Sudoeste e logo se familiarizou com o bairro.

“O Sudoeste foi o primeiro lugar que conheci em Brasília e me apaixonei”, disse Fernanda. O embrião da FV, que fez três anos em maio, foi a venda de roupas às amigas, em suas casas. Segundo Fernanda, a loja segue a experiência que ela adquiriu como consumidora — os looks são montados de acordo com perfil das clientes e apresentados a elas. Assim como a VGoulart, a FV dá atendimento personalizado, o que agrada às mulheres do Sudoeste. “Se voltasse no tempo abriria a loja novamente aqui”, frisou.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Entre outros ponto positivos do Sudoeste, Fernanda destaca a facilidade de estacionamento no bairro como um diferencial. Marcí Vargas, estilista do Espírito Santo que recentemente esteve na loja de Fernanda para o lançamento de coleção, define a mulher do Sudoeste com inteligente, elegante e cheia de personalidade.

Café e consumo consciente

foto : reprodução instagram

Rodrigo César Koehler quando pensou em montar a Studio Grão, cafeteria e torrefação, onde oferece o produto 100% arábica, com classificação 84 pontos (excelente), concedido pela Specialty Coffe Association of America (SCAA), não pensou duas vezes para escolher o Sudoeste. “Vi que aqui tinha um público em potencial que gosta de café e é interessado no consumo consciente”, destacou. Os clientes de Rodrigo, segundo ele, procuram por um produto cujo cultivo e produção sigam regras de respeito ao meio ambiente e a remuneração correta dos produtores.

A loja aberta em abril deste ano conquistou os amantes do café no bairro. Alguns clientes já têm suas preferências e chegam à loja pedindo o que mais gostam. O sucesso foi tanto que Rodrigo está expandindo seu negócio. Ele vai abrir cursos para formar baristas e para apaixonados pela bebida. Além de oferecer vários tipos de café, a Studio Grão também fornece o produto para várias lojas do comércio local do Sudoeste e para quem quiser levar para casa um café de alta qualidade.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE








Você pode gostar