Brasília

Adote uma praça: revitalização do Setor Hospitalar Sul será entregue nos próximos dias

A região, que foi adotada pelos hospitais Santa Lúcia e Santa Luzia, chegou a receber um investimento privado de cerca de R$ 6 milhões

Por Lucas Valença 24/08/2020 12h35

A revitalização do Setor Hospitalar Sul (SHS) já está pronta e deve ser inaugurada pelo governador Ibaneis Rocha (MDB) nos próximos dias.

A região, que foi adotada pelos hospitais Santa Lúcia e Santa Luzia, chegou a receber um investimento privado de cerca de R$ 6 milhões e é considerada a “maior benfeitoria” conseguida pelo projeto “Adote Uma Praça” coordenada pela Secretaria de Projetos Especiais (Sepe).

A reforma do Setor Hospitalar, que não utilizou recursos públicos, contou com o reordenamento dos estacionamentos do local, alteração da iluminação para lâmpadas LED e uma reforma no calçamento da região para uma maior acessibilidade. A entrega oficial, no entanto, ainda está para ser marcada pela equipe do governador.

O programa ‘Adote Uma Praça’, desenvolvido pela Sepe, já vinha sendo pedida por empresários desde a gestão passada do então governador Rodrigo Rollemberg (PSB), mas a burocracia para o compartilhamento de espaços públicos a entes privados só passou a ser simplificada na atual gestão.

Ao total, o programa instituído em fevereiro de 2019, já recebeu 63 pedidos de adoção de moradores de várias regiões do Distrito Federal. Destes, 36 já foram assinados, 17 foram entregues, 18 estão em fase final e 21 ainda estão sob análise. Ao total, 17 regiões administrativas já possuem algum logradouro público no programa.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

O objetivo do projeto é simples, firmar parcerias com empresários e moradores da capital para a “manutenção e recuperação” de locais públicos, como praças, jardins, rotatórias e canteiros de avenidas, entre outros, sem um custo efetivo para os cofres públicos.

Segundo o secretário da pasta palaciana, além de o projeto ser uma marca da desburocratização, o “Adote Uma Praça não tem como modelo fins lucrativos para os adotantes, mas sim ajudar o governo a melhorar e manter essas áreas”, explicou.

“O grande estímulo da iniciativa é contribuir para maior integração entre governo e comunidade e ajudar a ampliar o sentido de cidadania”, explica o secretário de Projetos Especiais, Everardo Gueiros.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

A requalificação do Setor Hospitalar Sul, envolveu, além da Sepe, as secretarias de Desenvolvimento Urbano e Habitação (Seduh), de Obras e Infraestrutura (SO) e de proteção da Ordem Urbanística (DF Legal), a Administração do Plano Piloto, o Departamento de Trânsito do DF (Detran-DF), além das companhias de Saneamento Ambiental do DF (Caesb), da Energética de Brasília (CEB) e da Urbanizadora da Nova Capital (Novacap) .






Você pode gostar