Brasília

Ação constrói seis campos de futebol em Samambaia

Cerca de 13 mil metros quadrados foram limpos e nivelados para evitar lixões e estimular a prática de jogos de várzeas

Foto: Divulgação/GDF Presente

O programa governamental GDF Presente e a Administração Regional de Samambaia realizaram a recuperação de seis campos de futebol de várzea, em Samambaia. Os locais, que estavam em condição de abandono e eram utilizados para descarte irregular de lixo e entulhos pela população, foram limpos e passaram por um processo de terraplanagem, prontos para uso.

As áreas limpas têm entre 2,2 mil metros quadrados e 3,7 mil metros quadrados e estão localizadas nas quadras 212, 416, 601, 603, 608 e 503. Nesta última, inclusive, a administração regional se mobiliza para reformar todo o espaço, incluindo a construção de uma quadra de areia.

O analista de contas médicas Leomar Ferreira de Souza, 42 anos, mora na quadra 504 e lembra que já jogou muito futebol no local, quando ainda apresentava boas condições de uso. Ele diz que a demanda de recuperação do espaço é antiga, mas a vizinhança tem que colaborar. “Não podemos deixar mais esse terreno abandonado como estava antes e a consciência de não sujar é nossa.”

Terraplanagem

Foram utilizados no trabalho de terraplanagem do solo uma patrol motoniveladora e um caminhão pipa para a redução da poeira. Administrador regional de Samambaia, Gustavo Aires reforça que as melhorias nos campos de futebol de várzea atendem uma demanda dos moradores, mas que eles precisam colaborar. “Trata-se de uma ação importante pois recria áreas de interação entre os moradores, principalmente quando as restrições sanitárias de controle da pandemia acabarem.”

Coordenador do Polo Oeste, do GDF Presente, Devanir Martins Lopes acredita que a presença do governo junto à comunidade faz com que os moradores entendam a importância de cuidar dos seus espaços. “O campo estando bem cuidado pelo poder público inibe o descarte irregular de entulho e acúmulo de sujeira, trocando uma área de descarte irregular de lixo por uma área de lazer.”

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

As informações são da Agência Brasília






Você pode gostar