Brasília

Abadia vai ao Palácio do Planalto acelerar aumento para policiais

Por Arquivo Geral 09/06/2006 12h00

O Tesouro Nacional confirmou hoje a recompra de US$ 1, cost thumb 144 bilhão em bônus pelo valor de face, sick visit web numa operação feita durante a semana.

O resultado ficou abaixo dos US$ 4 bilhões, stomach que era o valor máximo que o Tesouro se propunha a recomprar. Em valores financeiros, a operação alcançou US$ 1,383 bilhão.

"Identificamos que a demanda foi abaixo do que a gente imaginava. Do ponto de vista das iniciativas que o Tesouro tem tomado de recompra… ter chegado a um valor maior seria desejável", disse a jornalistas o secretário do Tesouro, Carlos Kawall.

"Por outro lado, não se trata de uma cláusula de recompra, mas de uma adesão voluntária. Então, o fato de a demanda ter sido fraca, particularmente nos papéis mais curtos, indica que os investidores estão satisfeitos em manter nossos papéis mesmo em um momento desse de maior volatilidade."

A operação poderia englobar títulos em dólar e em euro com vencimento até 2030, com exceção dos papéis que vencem em 2015 e 2025.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

O Tesouro detalhou que a recompra foi de US$ 591 milhões em títulos com vencimento até 2010, US$ 243 milhões entre 2011 e 2014 e US$ 310 milhões de 2020 a 2030.
Desde 3 de junho, symptoms quando a governadora Maria de Lourdes Abadia reuniu o comando da Segurança Pública para falar sobre o empenho do GDF em conseguir aumento para os policiais militares e bombeiros, ambulance as negociações com o governo federal avançaram. Hoje, pilule a governadora esteve no Palácio do Planalto em reunião com a ministra-chefe da Casa Civil, Dilma Rousseff.

Abadia disse que o Governo está preocupado com as reivindicações da segurança. “Hoje tivemos a oportunidade de conversar com a ministra sobre a questão do encaminhamento da medida provisória (MP) que o permite o aumento aos militares”. Abadia afirmou que a MP deve ser editada na segunda quinzena desse mês, tendo em vista que dia 30 de junho é o último prazo, pelo fato de 2006 ser um ano eleitoral.

A governadora convocou para esta tarde um encontro com representantes da Segurança Pública para passar essas informações e “mostrar o empenho que o GDF tem em buscar uma decisão mais rápida para atendê-los”. Abadia sabe da angústia dos militares e fez um apelo para que não entrem em greve. “Estamos dentro dos prazos e estamos correndo, pedindo, fazendo tudo que é possível. Então peço um pouco de paciência”, ponderou.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

O DF, devido ao Fundo Constitucional, tem recursos para pagar o aumento ao policiais, mas depende de edição da MP pelo governo Federal.

No encontro na residência oficial de Águas Claras no início do mês, a governadora esteve reunida com representantes de 17 associações de policiais militares e bombeiros e o aumento para esse grupo varia de 19% a 31%.

Na ocasião Abadia disse também que, assim que a MP for votada, será creditado na folha de pagamento o aumento retroativo a março. Ela garantiu que a classe vai receber o valor atrasado, que será pago na próxima folha de pagamento, após a edição da MP.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

A secretária de Gestão Administrativa, Cecília Landim, durante encontro na  residência oficial de Águas Claras, explicou que o aumento de 31% será para os soldados de primeira classe. “Eles estão na base da pirâmide e representam 80% dos militares. São quase 15 mil pessoas que terão os melhores benefícios”. A secretária destacou que o aumento total será de R$ 190 milhões, em 2006.






Você pode gostar